PublicidadePublicidade

Pedreiro que matou e concretou jovem na parede tinha o hábito de usar calcinhas, revela polícia

Sacola com diversas peças íntimas foi encontrada pelos investigadores na casa dele. Homem está preso

Gabriella Licia -
Vítima drogada, abusada e assassinada por pedreiro em São Vicente (SP) – (Foto: Arquivo Pessoal)

Um pedreiro de 56 anos, suspeito de assassinar Joice Maria da Glória Rodrigues, de apenas 25 anos, em São Vicente, no litoral de São Paulo, revelou aos investigadores algo surpreendente.

Ele confessou que as calcinhas encontradas pela guarnição no local onde o corpo da vítima estava seriam dele.

O homem ainda disse que ele próprio tem o costume de utilizar as roupas íntimas.

Relembre o caso

Estudante, Joice Maria da Glória Rodrigues, de 25 anos, ficou desaparecida por sete dias e teve o corpo encontrado em uma obra ainda em construção.

A descoberta se deu quando o proprietário do local desconfiou de uma área mal rebocada, ainda com o cimento fresco.

Ao pressionar o local, pôde notar um forte odor e decidiu acionar a Polícia Militar.

Após os procedimentos padrões foi possível identificar o corpo da moça já em processo de decomposição.

Interrogado, o pedreiro contou aos investigadores que ela teria o costume de passar pela região e conversar com ele, mas que na data do crime Joice teria entrado e feito sexo com ele após consumirem entorpecentes.

O pedreiro ainda confirmou ter estrangulado a vítima com uma camiseta e concretado o corpo dela na parede com o auxílio do de um comparsa.

PublicidadePublicidade

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade