PublicidadePublicidade

Por que o Ministério Público está mirando obras de quase R$ 500 milhões da Saneago

Maior parte dos recursos foram pagos e execução do que já foi licitado pela estatal é principal cobrança do órgão

Augusto Araújo -
Barragem do João Leite (Foto: Divulgação/Governo de Goiás)

O Ministério Público (MP) está investigando 28 obras da Companhia de Saneamento de Goiás (Saneago), que estão há anos esperando para serem concluídas.

Segundo o jornal O Popular, essas dezenas de investimentos acumulam o valor de R$ 473,9 milhões. Desse total, R$ 306,2 milhões teriam sido pagos pela empresa de saneamento, o que representa aproximadamente 64% da dívida.

Uma das questões levantadas pela 57ª promotoria do MP é a obra da represa João Leite. Mesmo após 20 anos, a construção, que garantiria maior abastecimento para a população, ainda não foi concluída.

PublicidadePublicidade

A promotora Leila Maria de Oliveira, responsável pelo inquérito, argumenta que a conclusão dessas 28 obras seriam necessárias para a preservação dos recursos hídricos de Goiás.

Ela também afirmou que o abandono a essas construções já estaria gerando efeitos adversos na população, com a falta de abastecimento de milhares de pessoas com o período de seca no estado.

“A apuração quer saber por que obras fundamentais não foram concluídas ainda, porque, em alguns casos, mesmo com várias inaugurações, como no caso do João Leite, o serviço não opera de maneira completa”, diz o documento.

A lista com esses 28 lugares foi enviada pelo MP em junho de 2020. O Órgão público solicitou que a Saneago mandasse atualizações sobre o estado dessas obras, devido ao tempo transcorrido.

“É preciso criar mecanismos para impedir o desperdício e vamos cobrar isso dos responsáveis”, afirma a promotora.

A Saneago respondeu, em nota, que desde 2019 envia relatórios sobre a situação das obras não concluídas no estado.

A empresa também alegou estar colaborando com o inquérito do MP e que entende como positivo o interesse do órgão em acompanhar a execução das obras, dada a importância do serviço de abastecimento de água na região.

Sobre a Represa do João Leite, a companhia de saneamento informou que o Sistema Mauro Borges/João Leite tem contribuído para o abastecimento da população neste período de forte estiagem.

A Saneago concluiu afirmando que a utilização dos recursos dessa barragem permite colaborar com o fornecimento de água para bairros atendidos pelo Sistema Meia Ponte.

PublicidadePublicidade

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade