PublicidadePublicidade

Escola em Goiás causa revolta após passar tarefa de casa para alunos envolvendo cocaína

 Unidade já se pronunciou sobre a situação e Secretaria Municipal de Educação prometeu tomar providências

Gabriella Pinheiro -
Questão foi entregue para alunos do 8°ano do ensino fundamental (Foto: Reprodução/ G1)

Um simples dever de casa gerou uma grande confusão na Escola Municipal Padre Elígio Silvestri, em Itaberaí. Uma questão enviada para os alunos do 8° ano do colégio, envolvia cálculo para colocar cocaína dentro de um pino de plástico.

A pergunta trouxe revolta para os pais dos estudantes que afirmaram em entrevista à TV Anhanguera que não colocaram os filhos no colégio para aprender sobre drogas.

“Olha se tem como uma escola mandar para um menino de 14 anos resolver um problema baseado em pino de cocaína. […] Porque não baseou em outra coisa? Tinha que ser logo cocaína? Não pus meu filho lá para estudar sobre cocaína”, disse um dos pais que preferiu não se identificar.

PublicidadePublicidade

Em nota, a instituição pediu desculpas a comunidade e afirmou que a pergunta “foge do alinhamento do trabalho pedagógico”.

Para piorar ainda mais a situação do colégio, a Secretaria Municipal de Educação (SME)  afirmou que irá abrir um processo administrativa para investigar o caso e tomar as medidas cabíveis.

O Conselho Tutelar também foi alertado da situação e enviou agentes do órgão para o local.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade