Pelo WhatsApp, homem consegue enganar pai de jornalista para ficar com quase R$ 4 mil

Prints divulgados pela Polícia Civil mostram como o golpista, preso em Goiânia, agia

Karina Ribeiro -
Prints do golpe aplicado por homem preso pela Polícia Civil de Goiás. (Foto: Divulgação/PCGO)

A Polícia Civil de Goiás (PCGO) desmantelou um grupo suspeito de aplicar golpe financeiro em Belo Horizonte (MG).

Após investigações, um homem, de 31 anos, foi preso em flagrante na última quinta-feira (21), em Goiânia.

Ele ludibriou o pai de uma jornalista mineira e conseguiu que fosse feito uma transferência bancária de R$ 3.889.

Na prática, o homem entrou em contato com o pai da vítima, via WhatsApp, se passando como irmão da jornalista e filho do idoso.

Os prints das conversas foram divulgadas pela PCGO nesta segunda-feira (25).

Numa conversa informal via aplicativo, pediu para que o ‘pai’ adicionasse o novo número de telefone.

Em menos de 30 minutos, já pediu um favor. Solicitou uma transferência via PIX de quase R$ 4 mil, alegando que tinha que fazer um pagamento urgentemente e que havia excedido o valor diário para tal operação.

Pressionado por agilidade, o pai da jornalista, um idoso de 66 anos, pediu para que a filha fizesse a transferência eletrônica. Sem saber do que estava acontecendo, a profissional passou o valor solicitado.

Com a investigação, os policiais chegaram até o homem de 31 anos, suspeito de crime de estelionato mediante fraude eletrônica.

A pena é de quatro a oito anos de prisão. Ele está preso e à disposição da Justiça.

PublicidadePublicidade

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.