Polícia pode indiciar médicos que cegaram olho de mulher após cirurgia

Possível erro em operação teria levado vítima a denunciar os profissionais responsáveis pelo procedimento

Augusto Araújo -
Delegacia da Polícia Civil de Minaçu. (Divulgação/PCGO)

A Polícia Civil de Minaçu está investigando o caso de uma mulher de 49 anos que teria ficado cega de um olho após cirurgia estética malsucedida.

Os três médicos envolvidos na operação podem ser indiciados pelo crime de lesão corporal grave praticado contra a vítima.

O fato ocorreu no dia 03 de junho. Segundo a paciente, ela foi convidada por um dos cirurgiões para realizar um procedimento estético para correção das pálpebras superiores (blefaroplastia).

PublicidadePublicidade

No entanto, a mulher relata que não foi submetida a procedimentos pré-operatórios antes de ir para a mesa de cirurgia. Ao fim do processo, ela sentiu dormência no lado direito do rosto, além de dor e espasmos no olho.

Os médicos afirmaram ser um efeito normal da operação e receitaram remédios para amenizar a situação.

Porém, não houve melhora e a paciente acabou procurando outro médico, desta vez em Goiânia.

Ela chegou a realizar tratamento por quase 60 dias e até outra operação no globo ocular, mas já era tarde demais. A mulher perdeu a visão do olho direito.

O delegado responsável pela investigação, Jarder Vieira, afirmou que espera o resultado final da perícia para concluir as investigações.

 

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.