Afinal, o que ainda falta para Goiânia ganhar cafeteria da Starbucks?

Portal 6 buscou saber provocando a assessoria de imprensa da empresa responsável pela operação da marca no país

Augusto Araújo -
Copos de papel com o desenho de uma rainha é a marca da Starbucks. (Foto: Divulgação )

A Starbucks é uma das multinacionais de cafeteria mais conhecidas no mundo, com mais de 30 mil unidades distribuídas em diversos países e continentes.

A franquia chegou ao Brasil em 2006, na cidade de São Paulo (SP) e ao longo dos últimos 15 anos abriu unidades no Rio de Janeiro (RJ), Florianópolis (SC), Porto Alegre (RS), Curitiba (PR) e Brasília (DF).

Se a marca já chegou em capitais brasileiras menores, como a catarinense, por que ainda não veio para Goiânia?

PublicidadePublicidade

Portal 6 buscou saber provocando a assessoria de imprensa da própria Starbucks.

É possível adiantar que a SouthRock, empresa que conduz a operação no Brasil, não descarta a vinda da marca para a capital goiana, mas também não apontou quando isso ocorreria.

A empresa também não apontou quais condições Goiânia ainda não tem ou atende para o investimento.

Leia a nota na íntegra a seguir

“Seguindo suas estratégias de crescimento no país, a SouthRock, operadora licenciada da Starbucks no Brasil, avalia constantemente oportunidades para a abertura de novas lojas da marca no país, considerando tanto sua entrada em novas praças quanto o reforço de sua presença nas regiões em que já está presente. Assim que novas unidades forem confirmadas, essas inaugurações serão comunicadas ao mercado e a todos os seus públicos”.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.