Como fazer a inscrição para o Auxílio Brasil

Se você quer saber como se cadastrar para o benefício de R$ 400, a primeira coisa a fazer é atualizar seus dados no CadÚnico

Anna Júlia Steckelberg -
Como fazer a inscrição para o Auxílio Brasil
15 milhões de famílias brasileiras devem ser contempladas com o Auxílio Brasil. (Foto: Reprodução)

Não é novidade para ninguém que em novembro o Auxílio Emergencial e o Bolsa Família darão espaço para o Auxilio Brasil de R$ 400. Basicamente, o novo programa beneficiará mais de 15 milhões de famílias brasileiras e exigirá inscrição ou atualização no CadÚnico (Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal). Por isso, entenda como fazer a inscrição para o Auxilio Brasil! 

Primeiramente, o CadÚnico, criado em 2001 por meio do decreto nº 3.887 tem como objetivo identificar e caracterizar as famílias brasileiras em situação de pobreza e extrema pobreza por meio de dados fornecidos pela população.

Além disso, o CadÚnico serve para dar apoio à implementação de políticas públicas que visam a melhoria na vida dessas famílias. Assim, governo federal, estados e municípios utilizam as informações sobre todo o núcleo familiar, as características do domicílio, as formas de acesso a serviços públicos essenciais e, também, dados de cada um dos componentes da família daqueles cadastrados. 

PublicidadePublicidade

Contudo, o cadastramento não significa a inclusão automática nos programas sociais. Todavia, para fazer a inscrição para o Auxilio Brasil é necessário estar cadastrado no CadÚnico. Veja:

Quem pode se inscrever no CadÚnico?

Primeiramente, famílias com renda mensal de até meio salário mínimo (R$550,00, em 2021) por pessoa;

– Além disso, famílias com renda mensal total de até três salários mínimos (R$3.300,00);

– Família com renda maior que três salários mínimos, desde que o cadastramento esteja vinculado à inclusão em programas sociais nas três esferas do governo;

– Por fim, pessoas que moram sozinhas e pessoas que vivem em situação de rua (sozinhas ou com a família) também podem realizar o cadastro.

Como se cadastrar?

Periodicamente, os municípios realizam visitas domiciliares às famílias de baixa renda para efetuar o cadastro. Entretanto, essa não é a única forma de ter um Cadastro Único. Pessoas e famílias que se enquadrem nas rendas citadas acima podem procurar um CRA (Centro de Referência em Assistência Social) e solicitar o cadastro. O endereço mais próximo pode ser localizado no site Mapas Estratégicos para Políticas de Cidadania (MOPS)

Para realizar o cadastro, é necessário:

– Ter uma pessoa responsável pela família para responder às perguntas do cadastro. Além disso, essa pessoa deve fazer parte da família, morar na mesma casa e ter pelo menos 16 anos;

– Ademais, que o responsável apresente o CPF ou o título de eleitor. Em caso de indígena ou quilombola, pode apresentar qualquer outro documento listado abaixo;

– Apresentar pelo menos um dos seguintes documentos de todas as pessoas da família: certidão de nascimento; certidão de casamento; CPF; carteira de identidade (RG). Além disso, Certidão Administrativa de nascimento do indígena (RANI); carteira de trabalho; título de eleitor.

– Por fim, levar um comprovante de endereço, que pode ser conta de água ou luz. Não é obrigatório apresentar, mas ajuda no preenchimento do endereço.

Qual o aplicativo do Cadastro Único?

Resumidamente, o aplicativo do Cadastro Único se chama Meu CadÚnico e está disponível gratuitamente para Android e iOS. Assim, basta entrar na Google Play ou na App Store e fazer o download.

Como saber se estou cadastrado no Cadastro Único?

Há três formas de consultar se você está cadastrado no CadÚnico:

Pelo site:

1. Acesse o site Meu CadÚnico

2. Preencha o formulário com seu nome completo, data de nascimento, o nome da mãe e selecione o estado e município onde mora.

3. Clique em “Emitir”

Pelo aplicativo:

1. Baixe o aplicativo na loja do seu sistema operacional (Android ou iOS)

2. Abra o aplicativo e clique em entrar

3. Preencha o mesmo formulário do site: nome, data de nascimento, nome da mãe e lugar onde mora

Pelo telefone:

1. Ligue para 0800 707 2003.

2. Selecione a opção 5

3. A ligação é gratuita, e o horário de atendimento é das 7h às 19h de segunda a sexta e 10h às 16h nos finais de semana e feriados

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.