Geração de empregos será o principal desafio para 2022, afirma Caiado

Governador destacou que quer promover a qualificação da mão de obra, sobretudo dos jovens do Ensino Médio

Pedro Hara -
Governador participou de entrevista na manhã desta quarta-feira (08). (Foto: Wesley Costa)

O governador Ronaldo Caiado (DEM) afirmou nesta quarta-feira (08) que o desafio de Goiás para o próximo ano será ampliar a oferta de empregos, promover a qualificação de mão de obra, com a profissionalização no Ensino Médio. Ele também destacou o projeto que visa transformar o Hospital do Servidor em Hospital Estadual da Criança e do Adolescente.

“Em 2022, vamos enfrentar o desafio de ampliar vagas de empregos e transformar Goiás. Nosso desafio é gerar renda e emprego e promover melhoria na qualidade de vida das pessoas ”, destacou em entrevista ao programa Jornal da Manhã – Jovem Pan Edição Goiás, com os apresentadores Marcus Vinicius, Lutti Fernandes e Talíta Carvalho.

Ao falar do Programa Bolsa Estudo, que destina mensalmente R$ 100 a todos os alunos do Ensino Médio da rede pública estadual de ensino, para incentivar a aprendizagem e a permanência dos estudantes em sala de aula, Caiado reafirmou o compromisso de implantar a profissionalização no Ensino Médio. “Provei a importância, como senador, e agora vamos instalar, por meio de parcerias, para aqueles que querem fazer mais um curso profissionalizante, em qualquer que seja a área”, disse.

O governador citou áreas como técnico em raios-X, em que é grande o déficit de mão de obra, dentre outras. “Nessas áreas, onde a tecnologia avança muito, nós não temos essa mão de obra preparada para isso. E nada melhor do que esses jovens [assistidos pelo Bolsa Estudo] que têm facilidade com tecnologia e em manipular aparelhos”, pontuou.

Segundo o governador, o estilo no qual governa é o em que todos estejam cada vez mais nos debates, para que o povo goiano seja o beneficiário final.

Hospital da Criança

O governador falou também sobre o projeto que está na Assembleia Legislativa do Estado de Goiás (Alego) para a compra do Hospital do Servidor pelo governo estadual para o transformar no Hospital Estadual da Criança e do Adolescente.

“Nenhum outro Estado tem essa estrutura como a nossa, do Hospital da Criança. Isso dá dignidade às crianças. Esse hospital terá função específica de atender crianças que, hoje, não têm onde operar, para onde ir. Teremos um hospital digno”, ressaltou.

A medida não prejudicará os usuários do Instituto de Assistência dos Servidores Públicos do Estado de Goiás (Ipasgo) e nem diminuirá os atendimentos. “Pelo contrário, todos eles são atendidos na rede privada. Vocês sabem do respeito que sempre tive pelo servidor. Só se governa com os servidores”, reiterou.

PublicidadePublicidade

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.