Descubra de um jeito fácil se o seu WhatsApp está sendo rastreado

É perturbador pensar que aplicativo está sendo rastreado, mas isso é possível e é necessário ficar de olho

Anna Júlia Steckelberg Anna Júlia Steckelberg -
Chega nova função no WhatsApp aguardada ansiosamente por quem fica bêbado com facilidade
WhatsApp é um aplicativo de troca de mensagens. (Foto: Reprodução)

Já passou pela sua cabeça que seu WhatsApp pode estar sendo vigiado? Parece perturbador pensar que pode ter alguém lendo suas mensagens, vídeos ou fotos.

Mas, isso pode acontecer! Por isso, hoje vamos mostrar um jeito fácil de saber se seu WhatsApp está sendo rastreado. Primeiramente, vamos focar no WhatsApp Web, e, infelizmente, não há muito o que se fazer em relação a tal versão do mensageiro.

Antes de mais nada, vale lembrar que a criptografia ponta-a-ponta do WhatsApp só protege a comunicação entre dois dispositivos. Ou seja, criptografa as mensagens enquanto elas navegam de uma ponta a outra. Logo, se a sua ponta estiver infectada com um software espião, a criptografia é inútil.

Mas não se preocupe! Há formas de saber se seu WhatsApp está sendo rastreado. Primeiro, se algum áudio estiver marcado como já reproduzido, mesmo que você não se lembre de ter ouvido o próprio, ou se as imagens e vídeos daquele chat em grupo estão baixadas, mesmo que você jamais tenha feito download deles.

Logo, esses são sinais de que alguma outra pessoa está de olho nas suas mensagens e pode estar espionando seu WhatsApp.

Além disso, você também pode procurar na lista de softwares instalados em seu computador. Isso porque, eventuais programas que possam levantar suspeitas de um eventual monitoramento. De qualquer forma, há pouco o que se fazer nesse tipo de situação. Mas o mais recomendado é mesmo evitar usar o WhatsApp Web.

Primeiramente, vale a pena aproveitar o assunto para lembrar que seu smartphone também pode ser vítima de ataques cibernéticos que culminam em um WhatsApp espionado. Portanto, evite instalar aplicativos cuja origem você não conhece ou que já possuem críticas sobre sua segurança.

Ademais, não se esqueça de apostar nas próprias ferramentas que seu celular oferece. Por exemplo, usar senhas fortes e validação biométrica para desbloqueio do aparelho.

Outra alternativa é configurar a proteção dupla no mensageiro. Para isso, abra o WhatsApp e acesse o menu com três pontinhos no canto superior direito da tela. Depois, entre nas “Configurações” e na opção “Conta”. Em seguida, selecione “Verificação em duas etapas” e em “Ativar”.

Depois disso, é necessário criar uma senha de seis dígitos (PIN) e confirmar o código escolhido. Logo, também será possível registrar um endereço de e-mail para recuperar o código caso seja necessário.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade
PublicidadePublicidade