Morte de preso na cadeia pública de Anápolis tem reviravolta após revelação de companheiro de cela

Envolvidos foram encaminhados à Central de Flagrantes e caso será investigado pela Polícia Civil

Da Redação -
Thiago Fernandes Costa estava na cadeia pública de Anápolis. (Foto: Reprodução)

Uma morte intrigante foi registrada neste sábado (02) no Centro de Inserção Social Monsenhor Luiz Ilc, a cadeia pública de Anápolis.

Tudo começou quando um policial penal e um vigilante penitenciário foram acionados para ir até uma “cela seguro”, usada para evitar que presos tenham contato com outros, e encontraram Thiago Fernandes Costa, de 40 anos, sem sinais vitais.

Ele estava com o pescoço amarrado em uma corda, feita com lençóis, e a primeira suspeita era de que havia tirado a própria vida. Essa versão, inclusive, chegou a ser confirmada por outros detentos.

Algumas horas depois, porém, um dos homens que cumprem pena no local afirmou que se tratava de um caso de homicídio, que teria sido cometido por um “rival”de Thiago.

O detento alegou também que ele e outros companheiros de cela foram obrigados a fazer a corda e lavar as roupas da vítima para tentar encobrir o assassinato.

O corpo foi removido pela Polícia Científica e todos os envolvidos foram encaminhados à Central de Flagrantes para prestar depoimento. Caso será investigado pela Polícia Civil.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.