App do transporte coletivo em Anápolis completa um mês fora do ar

Desenvolvedora do SimAps alega problemas contratuais e falta de pagamento para ter descontinuado o serviço

Isabella Valverde -
Aplicativo ficou suspenso por falta de verbas. (Foto: Portal 6)

De grande utilidade para a população anapolina, o SimAps, aplicativo que monitora e informa as rotas de ônibus na cidade, está com o funcionamento suspenso há 30 dias.

Com proposta de acompanhar em tempo real o transporte coletivo, a plataforma, mesmo sem ter sido oficialmente lançada pela Prefeitura, havia sido disponibilizada para uso da população em setembro de 2021.

Em nota, a empresa Abreu Soluções Tecnológicas, responsável pelo aplicativo, lamentou a suspensão e afirmou que os problemas contratuais estão se arrastando há tempos e, por falta de pagamento, a situação acabou ficando insustentável.

Com isso, diversos serviços de fornecedores que ajudam a manter o ecossistema da tecnologia funcionando tiveram de ser suspensos, pois a empresa já não conseguia mais segurar as contas sozinha.

Ainda segundo a Abreu Soluções, a ARM teria informado apenas que estava analisando algumas questões, sem dar muitos detalhes, mas que segue trabalhando para entregar rapidamente tudo que for solicitado.

Com as variações no preço do dólar, que impacta diretamente o ramo da tecnologia, e sem receber os valores acordados, a empresa, que já teria enfrentado diversas demissões e está sem pagar os fornecedores há 60 dias, alega não ter visto outra saída se não tirar o serviço do ar.

Para entender melhor a situação e saber o que está sendo feito para evitar a paralisação do aplicativo, o Portal 6 tentou contato por ligação e por mensagem com Robson Torres, presidente da ARM.

Apesar de as mensagens terem sido visualizadas, a reportagem não teve nenhum retorno até o momento desta publicação.

Enquanto isso, ainda não existe previsão de quando o Simaps deve voltar a funcionar.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade