Deputado goiano quer saber porque o Exército está comprando próteses penianas

Pedido de investigação também foi endossado pelo senador Jorge Kajuru ao MPF e TCU

Augusto Sobrinho -
Deputado federal Elias Vaz (PSB). (Foto: Divulgação)

Após polêmica sobre as próteses penianas adquiridas pelo Exército, o deputado Elias Vaz (PSB) solicitou que o Ministério Público Federal (MPF) e o Tribunal de Contas da União (TCU) investiguem estas compras.

O pedido de investigação também foi endossado pelo senador Jorge Kajuru (Podemos) ao órgãos, nesta terça-feira (12).

Conforme o Portal da Transparência e o Painel de Preços do Governo Federal, as Forças Armadas realizaram no ano passado três pregões eletrônicos para adquirirem 60 próteses penianas infláveis no valor de R$ 3,5 milhões.

Os produtos, que são indicados para casos de disfunção erétil, têm comprimento entre 10 e 25 centímetros e foram destinados os Hospitais Militares de São Paulo (SP) e de Campo Grande, no Mato Grosso do Sul.

Eles foram comprados no dia 02 de março da empresa Boston Scientific do Brasil LTDA, em 21 de maio da Quality Comercial de Produtos Médicos Hospitalares LTDA e 08 de outubro da Lotus Medical Distribuidora e Comércio de Produtos Médicos Eireli.

Na última segunda-feira (11), Elias Vaz também cobrou explicações do Ministério da Defesa sobre os 35 mil comprimidos de Viagra comprados pelo Exército que, segundo ele e o deputado  Marcelo Freixo (PSB-RJ), foram adquiridos com preço 143% acima do mercado.

De acordo com o órgão, as Forças Armadas têm autonomia para usar os recursos que lhe cabem e, por isso, não quiseram se manifestar sobre os gastos.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade