Delegado faz revelações inéditas sobre caso Henrique Saccomori

Primeiro inquérito já foi concluído, mas o empresário, que já estava encrencado, pode ficar ainda mais com o avanço das investigações

Lucas Tavares -
Delegado Jorge Bezerra, responsável pelo caso Henrique Saccomori, em entrevista coletiva. (Foto: Lucas Tavares)

O primeiro inquérito do caso Henrique Saccomori, de 29 anos, dono da H5 Investimentos Esportivos, já foi concluído e encaminhado ao Poder Judiciário.

Inicialmente, o empresário foi indiciado por estelionato referente a cinco vítimas.

Segundo o delegado Jorge Bezerra, responsável pelo caso, as investigações apontaram uma série de mentiras que teriam sido contadas por Henrique para enganar os clientes.

“Comprovamos que ele mentiu que apostava todo dinheiro. Apostava só uma parte, e também não era tão bom assim como dizia. Mais perdia do que ganhava”, afirmou o investigador ao Portal 6.

“Conseguimos comprovar também que ele nunca teve 33 milhões de euros. O máximo que teve de uma vez foram só 100 mil euros”, acrescentou.

De acordo com o Jorge Bezerra, outra fraude produzida por Henrique foi uma mensagem, que ele mesmo teria enviado para o próprio e-mail para afirmar que estava no top 10 do mundo no ramo de apostas.

A Polícia Civil segue com a apuração junto às outras vítimas por crimes de lavagem de dinheiro e pichardismo (modalidade contra a economia popular), além do estelionato.

Reviravolta

Diferentemente de Henrique, a participação de Fernanda Amatte Oliveira, de 30 anos, esposa do empresário, foi descartada no esquema.

“Inicialmente está provado que ela também foi enganada por ele. Pedimos a liberdade dela porque ela não sabia, tanto que a família dela colocou dinheiro e perdeu”, revelou Jorge Bezerra.

Fernanda seguirá presa até que o inquérito passe pelo Ministério Púbico (MP) e, posteriormente, por um juiz, que decidirá sobre a liberdade ou não.

“A situação é simples porque já foi comprovado que ela não tem participação. O próprio delegado pediu a soltura”, reforçou Gabriel Luiz Fonseca, um dos advogados que integram a defesa de Fernanda.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade