Com a venda da Enel, Goiás pode passar a ter nova concessionária de energia elétrica

No mercado, já existem três empresas interessadas em adquirir a antiga Celg-D

Gabriella Pinheiro -
Sede da Enel em Goiânia. (Foto: Divulgação/Enel Goiás)

A Enel possui planos de vender a distribuidora de energia de Goiás, a antiga Celg-D. O rumor começou a circular no mercado nesta segunda-feira (25).

Avaliada em R$ 10 bilhões (US$ 2,1 bilhões), ela atualmente vale cinco vezes mais do que quando foi adquirida, em 2016. Na ocasião, o preço pago foi de R$ 2,187 bilhões.

Entretanto, o valor da companhia pode cair pela metade durante o processo de venda, pois existem dívidas ativas e dificuldades em cumprir metas estabelecidas.

Entre os interessados na compra da antiga Celg-D estão a CPFL Energia, controlada por um grupo chinês, a Neoenergia, controlada pela espanhola Iberdrola e a EDP Brasil, filial da EDP, empresa de Portugal.

A Enel constantemente é criticada pelo serviço que fornece para a população. No último ranking divulgado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), a empresa ocupava a terceira posição no ranking de piores concessionárias de energia elétrica do Brasil.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade