Gasolina, etanol e botijão de gás ficam mais baratos após congelamento do ICMS em Goiás

“Nós estamos subsidiando o preço ao contribuinte, deixando de receber para que ele pague menos", afirma o governador Ronaldo Caiado

Augusto Sobrinho -
Sem o congelamento do imposto estadual os itens estariam R$ 7,46; R$ 5,26; R$ 124,72 e R$ 5,38 nas bombas. (Foto: Marcello Casal jr/Agência Brasil)

A Secretaria da Economia revelou, nesta semana, o impacto do congelamento do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) nos preços da gasolina, etanol, diesel e botijão de gás em Goiás.

Segundo o órgão, a medida foi implantada pela gestão estadual em outubro de 2021 e deve ser mantida até o mês de junho deste ano, visando que os consumidores não sejam afetados pelos sucessivos aumentos de preços desses itens.

A pasta informou que em sete meses a gasolina e o óleo diesel S10 e S500 ficaram em média R$ 0,26 mais barata, o gás de cozinha R$ 18 e o etanol hidratado R$ 0,12 do que é comercializado atualmente.

“Nós estamos subsidiando o preço ao contribuinte, deixando de receber para que ele pague menos. Nós estamos abrindo mão de receita”, destacou o governador Ronaldo Caiado (União Brasil).

Sem o congelamento do imposto estadual os itens estariam R$ 7,46; R$ 5,26; R$ 124,72 e R$ 5,38 nas bombas. De acordo com o Secretaria da Economia, a medida resultou em uma queda de arrecadação estimada em R$ 375,8 milhões.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.