Em dois dias, mais de 100 crianças e adolescentes passaram pela UBS Pediátrica de Anápolis

Primeira do tipo no país, unidade tem como foco inicial desafogar a UPA Pediátrica neste período de surto de dengue e sintomas gripais

Pedro Ribeiro -
UBS Pediátrica fica no Residencial Arco Íris. (Foto: Reprodução)

Balanço da Secretaria Municipal de Saúde (Semusa) enviado ao Portal 6 mostra que a UBS Pediátrica de Anápolis já atendeu mais de 100 crianças e adolescentes nesses primeiros dois dias de funcionamento.

Localizada no Residencial Arco Íris, a unidade é a pioneira do tipo no país. O funcionamento, que começou na segunda-feira (09), segue sempre o fluxo das 07h às 22h.

Mas afinal, quem pode procurar a UBS Pediátrica? Segundo o prefeito Roberto Naves (PP), todos que ainda não completaram 16 anos.

A finalidade do local, conforme o gestor municipal, é inicialmente desafogar a UPA Pediátrica, que diante do aumento de casos de dengue e de sintomas gripais, tem sido bastante procurada mesmo por pacientes com quadro clínico leve ou moderado, que não correspondem ao perfil de urgência e emergência.

Até às 18h desta terça-feira (10), de acordo com a Semusa, o total de 104 pacientes passaram pela UBS Pediátrica. Uma delas foi a pequena Anne Gabriele Alves Lacerda, de 10 anos.

Ela chegou com vômito, dor de cabeça e fraqueza no corpo. A mãe, Doane Thalita Lacerda, de 30 anos, avaliou como positivo o atendimento. “Minha menina estava passando mal. Eu liguei e eles me mandaram vir até aqui. Assim que eu cheguei, fui atendida rapidamente.”

Daiane Simões, gerente da UBS Pediátrica, acredita que o número de atendimentos tende a crescer nos próximos dias, à medida que “a população tiver consciência de que aqui temos pediatras prontos para atendê-la”.

A criação da unidade faz parte das estratégias adotadas pela Prefeitura de Anápolis para minimizar os impactos do surto de dengue e sintomas gripais ao qual todo o país tem vivenciado.

As unidades do Bairro de Lourdes e São José, por exemplo, passaram desde o início do mês a receber apenas casos com sintomas de dengue, todos os dias, das 07h às 22h.

“É importante também ressaltar que todas as unidades do município estão aptas a esse tipo de atendimento”, pondera a Semusa.

Já a unidade do Parque Iracema continua funcionando 24h, de forma mista, tanto para casos de dengue quanto para síndromes gripais, e as UPAs Pediátrica e da Vila Esperança são destinadas para casos moderados a graves.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade