Homem é condenado por matar prima por sufocamento de forma acidental

Jovem era acusado de cometer o crime após não conseguir manter relações sexuais com mulher; ele alega ter tentado separá-la de uma briga

Augusto Araújo -
Feliane Tavares Campos, de 26 anos, foi morta por sufocamento em Goiânia. (Foto: Divulgação/Polícia Civil).

A Justiça de Goiás condenou o jovem Marcos Vinícius Lopes Fiaia, de 24 anos, por ter matado a prima, Feliane Tavares Campos, de 26 anos, através de um sufocamento acidental, em Goiânia.

O caso ocorreu na madrugada de 07 de dezembro de 2018, no setor Carolina Parque. A acusação aponta que ambos mantinham um relacionamento amoroso esporádico e, no dia, o rapaz e a vítima teriam ingerido bebidas alcóolicas e trocado carícias.

No entanto, segundo esta versão, o jovem não teria conseguido manter relações sexuais com a prima e a sufocou até a morte.

Por outro lado, a defesa alega que Marcos teria segurado Feliane pelo pescoço enquanto tentava separá-la de uma briga com uma outra prima.

Esta é a segunda condenação do rapaz, com o mesmo entendimento de que o crime ocorreu de forma culposa – sem intenção de matar.

Porém, o primeiro julgamento foi anulado após o Ministério Público de Goiás (MP-GO) recorrer, entendendo que o resultado era contrário à prova dos autos.

Vale destacar que a defesa do jovem ainda pode entrar com recurso para tentar mudar a decisão da Justiça.

Conforme a sentença, a pena para Marcos Vinícius pode variar entre um e três anos de prisão. Atualmente, ele responde em liberdade, porque colabora com o desenrolar do processo.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.