Jovem vive momentos traumatizantes após rinomodelação dar errado e nariz dela ficar necrosado

"É uma aflição constante ter que saber que amanhã eu vou acordar e vou estar assim", afirmou a garota

Isabella Valverde -
Nariz da jovem começou a necrosar após complicações no procedimento estético. (Foto: Reprodução)

O sonho da estudante de enfermagem, Louise Reynaid, de 22 anos, era realizar uma cirurgia plástica para se sentir melhor diante o espelho. O procedimento, porém, se tornou o pior pesadelo após a rinomodelação dar errado e a jovem quase perder parte do nariz.

A moça, moradora de Petrópolis, no Rio de Janeiro, contou ao portal R7 que, após acompanhar o perfil nas redes sociais de um cirurgião dentista, especializado em harmonização orofacial que atuava na região, decidiu procurá-lo para resolver as inseguranças que tinha com o próprio nariz.

Animada em realizar o desejo antigo, a jovem fez o procedimento de rinomodelação no dia 05 de maio, acreditando que esta seria a forma menos invasiva e mais satisfatória de atingir os objetivos pessoais.

No dia seguinte, ao acordar para ir ao trabalho, notou que sentia fortes dores no local, que estava roxo, e havia ficado com a boca inchada.

Como o profissional que realizou o procedimento era reconhecido, Louise se manteve calma e decidiu apenas seguir as recomendações do cirurgião de aplicar gelo e ficar em repouso.

Mesmo assim, quando voltou ao consultório para acompanhar os resultados, foi surpreendida com o diagnóstico de que o nariz estava necrosando e o ácido hialurônico aplicado teria que ser removido com urgência.

Segundo a moça, ela chegou a ficar sem reação já que o médico falou com naturalidade que o procedimento poderia ser refeito e que não contou a situação pelo telefone para que ela não se assustasse.

“Ele omitiu que meu nariz estava necrosando, isso me deixou mais chateada ainda, porque ele poderia ter falado”, afirmou.

No relato, a jovem ainda contou que sentiu toda a dor do procedimento durante a remoção do ácido, já que a anestesia local acabou não pegando, e que o fato de poder fazer a rinomodelação novamente era o que a mantinha tranquila, mas logo que voltou para casa, percebeu a real situação.

“Quando eu cheguei em casa, que eu comecei a sentir a dor e eu vi o estado do meu nariz, eu entrei em desespero. Comecei a chorar, minha mãe entrou em desespero. Não sabia o que eu fazia, se ia no hospital, se ligava para alguém, se falava com ele, foi bem bizarro”, recordou.

Agora, a jovem se preocupa em como será o futuro após o tratamento, já que existe uma grande incerteza de como ficará a aparência do nariz dela, e relata ter ficado com a autoestima completamente destruída.

“Eu não gosto nem de me olhar no espelho, porque é como se eu voltasse a sentir tudo de novo. Às vezes eu estou tranquila e esqueço o que aconteceu, mas me olho no espelho e aí volta aquele sentimento todo”, lamentou.

“Eu não consigo mais me sentir bem, é uma aflição constante ter que saber que amanhã eu vou acordar e vou estar assim, não vou ser como eu era”, completou.

Em nota oficial, o Conselho Federal de Odontologia (CFO) afirmou que “nessas situações, o caso deve ser levado ao Conselho Regional da circunscrição onde aconteceu o fato, para que este seja analisado e investigado. O Conselho irá instaurar o respectivo processo ético para analise da situação e, existindo algum erro por parte do profissional, atribuir a respectiva penalidade por infração ética”.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade