Alvo de campanha de conscientização da Prefeitura de Goiânia, faixas de pedestre sofrem com má conservação

Ao Portal 6, secretário de Mobilidade afirmou que pasta sofre com atrasos logísticos para executar serviços de reparos

Emilly Viana -
Faixa de pedestre na Avenida Dona Maria Cardoso, Vila São Tomaz, necessita de revitalização. (Foto: Pedro Hara / Portal 6)

A campanha Maio Amarelo, que busca conscientizar sobre as leis de trânsito e prevenir acidentes, chegou ao fim em Goiânia, mas a prefeitura quer dar continuidade às ações.

Com o tema “Eu respeito a faixa, eu respeito a vida”, o movimento busca a cooperação entre pedestres e motoristas.

No caso dos transeuntes, uma das dificuldades encontradas é a falta de sinalização horizontal, especialmente em locais de tráfego intenso.

É o caso de faixas na Avenida I, nas proximidades do Shopping Flamboyant, na Praça Wilson Sales, no Setor Nova Suíça, e na Avenida T-15, no Parque Amazônia, observados pela reportagem.

Para o secretário Municipal de Mobilidade, Horácio Mello, manter a pintura em dia, diante da extensão da malha viária da capital, ainda é um desafio.

“Serviço de sinalização de trânsito não acaba nunca. Nós temos mais de duas mil faixas não semaforizadas e mais de 800 cruzamento com faixas em todo o quadrilátero”, destaca.

O cronograma de revitalização também sofre atrasos devido a uma questão logística, segundo o titular da pasta.

“Nós utilizamos várias tintas e, às vezes, a troca desse material pode levar a uma demora no serviço. Mas nós temos uma equipe de sinalização só para a tinta branca, que é a utilizada nas faixas”, relata.

Ele chama a atenção para a frequência do desrespeito à faixa de pedestre, mas garante que promoverá ações educativas em vez de endurecer a fiscalização.

“Sabemos que é fundamental, mas o mote da campanha é tornar o pedestre mais proativo no seu direito. Ele tem que sinalizar a intenção de travessia, fazer um gesto com as mãos, mostrando que quer atravessar”, argumenta.

Horácio Mello diz ainda que a secretaria mobilizará “um grande contingente” de agentes de trânsito para monitorar o uso das faixas em Goiânia.

“Não para multar, mas para estar nas ruas protegendo o pedestre. Orientando, vamos ensinar a pescar em vez de pegar o peixe”, conclui.

Educação na Infância

O pátio da Secretaria Municipal de Mobilidade (SMM), sediada no setor Alto da Glória, foi transformado em um espaço destinado a ensinar lições sobre trânsito para crianças de escolas públicas e particulares. A inauguração do local ocorreu nesta quarta-feira (1º).

Para ensinar noções básicas sobre o ordenamento do tráfego, a secretaria desenhou faixas no chão, instalou semáforos e afixou placas ao longo do trajeto para que o cenário ficasse parecido com o das ruas de Goiânia.

A ideia é discutir com os estudantes questões relacionadas à convivência entre ciclistas e condutores de veículos maiores.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.