Criança de Anápolis que engoliu bateria ainda está na UTI, mas já respira sem aparelhos

Familiares perceberam a situação quando Benício Alves dos Santos estava sem água e tentaram tirar objeto com o dedo antes de levá-lo ao hospital

Isabella Valverde -
Pequeno Benício, de apenas 03 anos, segue internado na UTI, mas respira sem ajuda de aparelhos. (Foto: Reprodução)

O pequeno Benício Alves dos Santos, de 03 anos, já respira sem ajuda de aparelhos depois de ter passado por uma cirurgia na madrugada da última sexta-feira (03) para retirar uma bateria alcalina que engoliu no dia anterior.

O garotinho, morador de Anápolis, segue internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Estadual da Criança e do Adolescente (Hecad), em Goiânia.

Ao G1, a irmã do menino, Isabela Alves dos Santos, contou que na quinta-feira (02), data do ocorrido, a mãe percebeu que a criança teve dificuldades para respirar e tentou retirar o objeto da garganta dele com o dedo.

“Minha mãe reparou bem na hora que ele estava ficando sem ar. Ela bateu nas costas dele tentando tirar, enfiou o dedo na garganta, mas ele não estava conseguindo respirar”, relatou.

Rapidamente, a família acionou o socorro e o pequeno Benício foi levado para uma unidade de saúde de Anápolis, mas devido à complexidade da situação, precisou ser transferido para o Hecad, na capital.

No hospital, ele foi submetido a uma endoscopia para tentar retirar a bateria. No entanto, o objeto ficou preso numa profundidade maior e não foi possível recuperá-lo.

Com isso, o garotinho precisou de nova transferência, desta vez para o Hospital de Urgências Governador Otávio Lage de Siqueira (HUGOL), onde os médicos fizeram outra tentativa, mas também sem sucesso.

Benício voltou ao Hecad, passou pelo procedimento cirúrgico e segue internado sob observação.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade