Solteiros de Anápolis expõem desilusões do amor, mas não dispensam romance

Com ou sem companheiros, quarteto ouvido pelo Portal 6 vai marcar o Dia dos Namorados

Isabella Valverde -
Vinícius, Paulo Victor, Gabriella e Tati compartilharam como seria a pessoa ideal para um relacionamento. (Foto: Arquivo Pessoal)

Se por um lado existem diversos casais ansiosos para comemorar a chegada do Dia dos Namorados, por outro, vários solteiros estão em busca de um amor e já estão preparando planos para o domingo (12), em Anápolis.

A procura por um relacionamento ideal pode até parecer complicada e, em alguns casos, considerada até mesmo impossível. Porém, o grande segredo é que este é um processo que exige calma e paciência.

Erros e acertos marcam a vida dos solteiros. Mas, no fim, o companheirismo, amor, respeito, visão de futuro a dois e principalmente, amizade, são o que os anapolinos ouvidos pelo Portal 6 mais desejam em um romance ideal.

Encontro desastroso

Paulo Victor Marques de Souza, 27 anos. (Foto: Arquivo Pessoal)

O jovem Paulo Victor Marques de Souza, de 27 anos, está solteiro há cerca de dois anos e meio e em busca de um grande amor. Porém, nesta procura, já passou por situações para lá de constrangedoras.

O rapaz contou ao Portal 6 que, certa vez, marcou um encontro com uma “amiga de um amigo”, mas o que não esperava era que fosse sair tanto do controle.

Como não tinha veículo próprio e iria encontrar a pretendente em outra cidade, pediu carona para o colega. No entanto, ao chegar no local marcado, a decepção teve início quando a moça começou a dar em cima do outro na frente dele.

Mesmo com a experiência negativa, Paulo Victor segue na esperança de encontrar uma companheira que queira construir uma vida juntos. Para ele, a conversa e o sorriso são os pontos que mais conquistam.

“A primeira coisa que eu reparo na pessoa é no sorriso dela, mas o que mais me deixa interessado é a forma que ela conversa comigo, no jeito que ela fala sobre as suas vivências, eu amo escutar a pessoa e a opinião dela sobre as coisas”, contou.

Ainda sem planos certos, o rapaz acredita que passará o domingo mais romântico do ano com alguns amigos, bebendo em um bar da cidade.

Ex traumático 

Gabriella Fernandes dos Santos, 24 anos. (Foto: Arquivo Pessoal)

Se o Paulo Victor teve um encontro traumático, a Gabriella Fernandes dos Santos, de 24 anos, passou por um relacionamento que a fez inclusive sentir medo, por um bom tempo, de encontrar outra pessoa.

“Namorei apenas uma vez, foi tão sofrido que traumatizei”, afirmou a jovem ao Portal 6 rindo da situação.

Solteira há cinco anos, a moça agora se vê pronta para uma nova relação e procura alguém para estar ao lado dela, seja em casa com a família, ou curtindo um bom show.

“Busco uma pessoa que seja companheira, engraçada, bem humorada, carinhosa, goste de ficar com a família.. mas que também goste de ir em shows (porque eu amo), que me apoie e que goste de cachorros”, descreveu.

Para ela, o relacionamento ideal é aquela com muita parceria, sem mentiras, respeito e principalmente, amor.

Gabriella ainda está na dúvida do que vai fazer no Dia dos Namorados, mas já separou duas opções. Ou vai ficar em casa assistindo Netflix e comendo um bom brigadeiro, ou, fazer uma noite de solteiros com os amigos.

“Churrasco dos solteiros e mal-amados”

Vinícius Ugiete Gallo, de 27 anos. (Foto: Arquivo Pessoal)

Assim como a Gabriella, outro solteiro que também quer passar a data com os amigos é Vinícius Ugiete Gallo, de 27 anos.

Recém-chegado à solteirice, o jovem namorou por cerca de quatro anos. Mas. como não deu certo, agora está há três meses em busca de um novo relacionamento.

Vinícius acredita que, para ser duradouro e sincero, o casal precisa estar alinhado, em sintonia com os objetivos de vida. Para ele, a parceira precisa querer crescer junto, ser companheira, até mesmo de bar, e respeitar as amizades.

“Uma pessoa companheira e queira crescer junto comigo, que seja engraçada, de preferência que vá comigo ao bar pra gente tomar uma cerveja, e que entenda que eu tenho minhas amizades com quem vou jogar meu futebolzinho de vez em quando”, afirmou.

Já decidido, o rapaz contou ao Portal 6 que para não precisar passar o Dia dos Namorados sozinho em casa, está marcando um “churrasco dos solteiros e mal-amados” com os amigos que também estão solteiros.

Vivendo a solteirice 

Tati Bastos, 33 anos. (Foto: Arquivo pessoal)

Também em busca de um relacionamento em que, acima de tudo, impere respeito, Tati Bastos, de 33 anos, está solteira, mas destaca que se sente bem mesmo estando sozinha.

“Me sinto bem vivendo a solteirice. Acho que podemos ser felizes independente do estado civil, existe ônus e bônus em ambas realidades, estando felizes e realizados individualmente o relacionamento vem pra somar”, relatou.

Tati conta que o segredo para conquistá-la é o pretendente ser uma pessoa respeitosa, educada, gentil, alto astral, atenciosa e autêntica.

O domingo (12) será como um dia normal para ela, que conta que deve ficar em casa com a família e talvez sair para algum lugar com as amigas.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.