6 tatuagens que só quem não tem medo do perigo tem coragem de fazer

Muita gente tatua certas imagens sem ter a menor ideia de que fazem referências ao mundo do crime e podem ser marcadores de delitos bárbaros

Da Redação -
(Foto: Reprodução)

Não é do conhecimento de todo mundo, mas existem muitas tatuagens conhecidas nos presídios e no mundo do crime, e por não saberem disso, ainda sim, muita gente tatua.

Essas tais tatuagens são como marcas vitalícias, que servem como uma comunicação e identificação entre os criminosos. Elas podem revelar uma vida inteira de delitos e muita gente não sabe disso.

Por isso, conheça algumas delas que, aliás, você deve pensar bem antes de cravar na pele (claro, se você não for um bandido)!

6 tatuagens que só quem não tem medo do perigo tem coragem de fazer:

1. Saci

6 tatuagens que só quem não tem medo do perigo tem coragem de fazer

(Foto: Reprodução)

No universo criminoso, a gíria “sacizeiro” refere-se aos usuários de crack, já que o personagem folclórico fuma um cachimbo.

Bom e se você está pensando em tatuar um saci na pele, pense bem, porque essa tattoo indica que a pessoa atua no tráfico da droga.

2. Pontos

6 tatuagens que só quem não tem medo do perigo tem coragem de fazer

(Foto: Reprodução)

Por mais inofensiva que parece as tatuagens com pontinhos, entre os detentos de uma cadeia, os pontos são uma classificação de seus crimes.

Por exemplo, um ponto é para um bandido em estágio inicial, dois pontos é para um estuprador, três pontos é para viciado em drogas e assim por diante.

3. Diabo

6 tatuagens que só quem não tem medo do perigo tem coragem de fazer

(Foto: Reprodução)

Tatuar a figura de um diabo já não pega muito bem por si só, não é mesmo? Mas, além de representar o mal, no mundo dos criminosos, essa tattoo está ligada ao pecado, caos, ao vício e ao pior do comportamento humano.

Para se ter uma ideia, só faz esse tipo de registro os assassinos de aluguel e afins.

4. Arco e flecha

(Foto: Reprodução)

O arco e flecha é uma tatuagem bem comum fora das penitenciárias, mas lá dentro os bandidos usam essa figura como um mantra.

Para eles, ter na pele um arco e uma flecha representa uma proteção das prisões e emboscadas dos inimigos.

5. Mago

(Foto: Reprodução)

Aqui vem mais uma tatuagem “da sorte” entre os bandidos!

Um mago (ou bruxo) tatuado na pele significa proteção, força e sabedoria, mas não para ser usado pelo bem, mas sim para cometer crimes.

6. Símbolos específicos de facções criminosas

(Foto: Reprodução)

Por último, tome cuidado ao tatuar escorpião, yin-yang ou sequências numéricas, porque essas coisas fazem referências a facções criminosas.

Segundo o site Canal de Perícia, o escorpião é usado entre os membros do Primeiro Comando da Capital (PCC), conhecida facção criminosa do estado de São Paulo.

O yin-yang, que representa o equilíbrio entre o bem e o mal, também é usado. E o número 1533 é bastante utilizado, pois é uma referência à 15ª letra do alfabeto (P) e à terceira (C).

Siga o Portal 6 no Instagram: @portal6noticias e fique por dentro de todas as novidades!

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade