Entregador tem que deixar na portaria ou precisa subir? Vídeo de discussão entre cliente e trabalhador viraliza

Morador de condomínio perdeu a linha durante a discussão e chamou o profissional de vagabundo. Caso gerou revolta nas redes sociais

Gabriella Licia -
Discussão entre cliente e motoboy gera revolta na internet e rede de apoio ao trabalhador. (Foto: Reprodução)

Um vídeo de uma discussão entre um cliente e um motoboy tem repercutido nas redes sociais desde o último domingo (19) e gerado uma rede de apoio ao trabalhador.

O motivo? Um homem foi flagrado discutindo com Thyago Mendes, o motoboy de 20 anos, pois, segundo ele, o profissional teria que entrar no condomínio e entregar o produto na porta da casa dele, em São Luís (MA).

Acontece que o local não permitia a entrada do veículo de Thyago, ou seja, ele teria de ir a pé para encontrar o cliente. Então, uma briga foi iniciada.

Com muita paciência, o motoboy explicou inúmeras vezes que o dever dele era deixar o pedido na portaria. No entanto, o homem insistiu descontroladamente que o jovem deveria fazer o serviço completo.

Bastante irritado, o comprador da comida envia alguns áudios para o restaurante e afirma que o proprietário perdeu um cliente fiel, devido à falta de compromisso do trabalhador e postura dele.

Após quase dois minutos de discussão gravada, o mais velho ainda informa que não pagaria a taxa de entrega e que, se Thyago quisesse receber, falasse com o patrão.

Por fim, toda a dívida foi paga e o cliente retornou para dentro do condomínio xingando a vítima de ‘vagabundo’, enquanto o jovem afirmava “dá próxima vez, o senhor vai buscar que é melhor”.

O caso rendeu diversos comentários em apoio ao motoboy. “Tem que respeitar a profissão dos outros, só porque tem uma condição melhor acha que pode humilhar as pessoas! Ridículo”, comentou uma internauta.

Já outro ridicularizou o agressor: “não quer uma massagem também não?”, ironizou.

Veja

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.