Morre policial aposentado que foi baleado na cabeça por ex-genro em farmácia de Goiânia

Vítima, que não queria que ex-namorado da filha reatasse o relacionamento, levou dois tiros

Emilly Viana -
Homem não queria que ex-genro tentasse reatar relacionamento com a filha. (Foto: Reprodução)

O policial civil aposentado João Rosário Leão, de 63 anos, baleado na cabeça e no peito pelo ex-genro, morreu no início da tarde desta segunda-feira (27).

A vítima chegou a ser levada para o Hospital de Urgências de Goiás Dr. Valdemiro Cruz (HUGO), mas não resistiu e teve óbito confirmado às 13h03.

O idoso era dono da farmácia onde o crime aconteceu. O suspeito de ser o autor dos disparos é apontado pela Polícia Militar como sendo o ex-namorado de uma das filhas de João, que tentava reatar a relação, mas o sogro era contra.

Após atirar duas vezes no pai da ex-companheira, o jovem, de 26 anos, ainda teria tentado entrar em contato com a família do baleado. Ele deixou o local em um veículo Fiat Palio branco, e utilizava camisa rosa e calça jeans.

O fugitivo é servidor da Prefeitura de Goiânia e chegou a fazer ameaças contra a vida dos familiares da jovem no último sábado (25), que registraram boletim de ocorrência contra ele.

Nomeado no último dia 21 para o o cargo comissionado de gerente de sinalização da Secretaria Municipal de Mobilidade (SMM), a pasta destacou, em nota, que “em nada tem ligação com o fato ou com a vida pessoal do suspeito”.

A secretaria também garantiu que o jovem será, imediatamente, exonerado do cargo.

O caso será investigado pela Delegacia Estadual de Investigações de Homicídios (DIH).

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade