Reportagem dos anos 80 que tratou homossexuais em Anápolis como criminosos viraliza e gera revolta

Texto publicado no extinto “Correio do Planalto” está no Arquivo Histórico do Museu Zeca Batista

Rafael Tomazeti -
Edição do jornal tratou homossexuais como criminosos. (Foto: Reprodução/Twitter)

Uma reportagem publicada pelo extinto jornal Correio do Planalto, que circulava em Anápolis nos anos 80, retratou homossexuais como criminosos. A edição está disponível no Museu Zeca Batista.

Logo na manchete, o periódico diz que pessoas LBGTQIA+ “perturbam sossego público na Praça Bom Jesus”.

A matéria colheu depoimentos de comerciantes e transeuntes, além de religiosos que atuavam na Paróquia Bom Jesus na época, e afirmou que, toda noite, às 22h, eles iniciavam o que foi descrito pelo jornal como “aventuras noturnas”.

O texto ainda menciona que havia blitz para prender travestis. O relato afirma que jovens eram perseguidos por homossexuais “que infestam as imediações do Fórum e fonte luminosa”.

“Enquanto os rapazes recebem propostas impublicáveis, as moças são ofendidas por palavrões e insultos de todas as espécies”, escreveu o repórter.

A reportagem definiu como pessoas de “terceiro sexo” os gays que supostamente estavam na praça e disse que havia duas dezenas deles se reunindo rotineiramente no local. Eles eram vistoriados, segundo relato da polícia.

O delegado da época, Manoel Bonfim, foi ouvido pelo jornal e disse que havia blitzes constantes para “espantá-los dali”.

Há relatos de pessoas da comunidade LGBTQIA+ de Anápolis na época. Um indivíduo conhecido como ‘Terezão’ disse que era a “estrela” da cidade, enquanto “Betinha” alegou esconder a opção sexual dos pais.

Repercussão

Nas redes sociais, a maioria dos internautas fez piada com a reportagem da época. Mas, claro, também, houve revolta de muitos dos internautas.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade