Influenciadora de Anápolis é indiciada por ofensas contra autistas e homofobia

Se condenada, Larissa Rosa pode pegar até cinco anos de reclusão

Isabella Valverde -
Larissa foi indiciada pelos crimes cometidos. (Foto: Reprodução/Instagram)

A maquiadora e influenciadora digital Larissa Rosa foi indiciada nesta quarta-feira (29) pelas ofensas que proferiu contra as pessoas com autismo e os homossexuais. O inquérito policial foi concluído e já foi entregue ao Judiciário.

Os autos do processo estão agora sob o poder da 2ª Unidade de Processamento Judicial (UPJ) das Varas Criminais dos Crimes Punidos com Reclusão, Comarca de Goiânia.

Larissa vai responder pelos crimes de homofobia e praticar, induzir ou incitar a discriminação de pessoas em razão da sua deficiência.

O processo agora vai tramitar no Judiciário. O Ministério Público é o órgão responsável por oferecer denúncia ou pedir o arquivamento do processo.

Como a influenciadora realizou comentários homofóbicos no vídeo publicado na rede social, como “vaga para viado”, a Comissão da Diversidade Sexual e de Gênero da OAB Anápolis vai acompanhar todo o andamento dos autos para garantir que ela responda criminalmente pelas ações cometidas.

Além disso, a comissão também espera receber uma reparação indenizatória na esfera cível.

Se condenada, Larissa Rosa pode pegar até cinco anos de reclusão.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.