Para não repetir Goiânia, Anápolis tem sistema de distribuição rápida de cestas básicas

Secretaria responsável pelas ações que contemplam famílias carentes diz que não estoca produtos por muito tempo para evitar desperdício

Aglys Nadielle -
Cestas básicas arrecadadas pela Prefeitura de Anápolis (Foto: Divulgação/Prefeitura de Anápolis)

O sistema de controle das cestas básicas recebidas pela Prefeitura de Anápolis para distribuição à população evita com que os alimentos sejam estocados por muito tempo e possam perder a validade.

É o que afirma a Secretaria de Municipal de Integração Social, Esporte e Cultura. Instada pelo Portal 6, a pasta diz que atua com rigidez para garantir que as cestas cheguem às famílias vulneráveis sem risco de desperdício.

A preocupação surgiu após a revelação de que Goiânia estava com mais de 20 mil fardos com alimentos vencidos. A Prefeitura de Anápolis, por sua vez, destacou que o padrão implementado na cidade não permite a estocagem por muito tempo.

Para que isso ocorra, o número de cestas básicas recebidas é equivalente apenas à demanda média daquele mês. Dessa forma, os produtos são entregues às beneficiados, longe da data de validade.

“A logística de entrega envolve ações diárias e, quando necessário, mutirões periódicos para garantir a atendimento às famílias solicitantes no tempo mais breve possível”, explicou a administração.

No dia 30 de junho, em Goiânia, foram perdidos 21 mil sacos de açúcar que estavam parados no galpão há cerca de 03 meses. O secretário de Desenvolvimento Humano e Social da capital afirmou que os alimentos serão trocados por novos e distribuídos imediatamente, para que o problema não volte a acontecer.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.