Suplente magnata anunciado por Alexandre Baldy já foi deputado e viveu tragédia familiar

Chico Tomazini também é esposo da atual e recorrente prefeita de Pires do Rio, Cida Tomazini

Yago Sales -
Zé Nelto, Chico Tomazini, Jamil Calife e Alexandre Baldy. (Foto: Divulgação)

Nos bastidores da chamada pré-campanha ao Senado de alguns gurus partidários em Goiás, chama a atenção o poderio econômico da chapa montada pelo Progressistas.

Pré-candidato ao posto, o presidente da sigla no estado, Alexandre Baldy, recorreu à dinastia política de Pires do Rio para tentar convencer Ronaldo Caiado (União Brasil) a encaixá-lo na chapa de reeleição do governador.

Para tanto, o ex-ministro das Cidades de Michel Temer trouxe para si, como 1° suplente, um dos homens mais ricos de Goiás, o agroindustrial e ex-deputado estadual Chico Tomazini, filiado ao mesmo partido de Caiado.

Patriarca da família mais abonada e poderosa de Pires do Rio, Chico é o proprietário da Friato Alimentos, empresa que vende frango, presunto, linguiça e salsicha.

O empresário também é casado com a atual prefeita, Cida Tomazini (UB). Ambos são pais de Fábio Tomazini, que, em 2019, assassinou a mulher, Kátia Alves Teixeira Tomazini, 39 anos, e depois tirou a própria vida.

Cida Tomazini já havia sido prefeita da cidade por três vezes com práticas que vão além da boa gestão.

ENDOSSO

Um dos entusiastas da chapa formada por Baldy ao Senado é o deputado federal José Nelto, acolhido pelo Progressistas após perder o controle do Podemos para o atual prefeito de Aparecida de Goiânia, Vilmar Mariano.

LONGE DO TUCANATO

Durante entrevista ao Portal 6 com os pré-candidatos ao Governo de Goiás, Mendanha resumiu em uma frase o motivo de não compor com Marconi Perillo:

“Com a polarização, eu ficaria com um alvo estampado na testa. Eu já sofri muito com fake news e ataques por parte do Governo [Estadual], que tenta reduzir o trabalho que fizemos em Aparecida. E mais do que isso: no momento, nós precisamos ter várias candidaturas”.

AGENDA

O governador Ronaldo Caiado vistoria nesta terça-feira (19), às 12h40, as obras de recuperação da GO-237, entre Niquelândia e o distrito de Muquém.

IMPREVISÍVEL

Depois de Marconi Perillo (PSDB), finalmente, anunciar a pré-campanha ao Governo de Goiás, as peças do tabuleiro político podem mudar.

Especula-se que Luiz do Carmo, do PSC, pode chegar à vice na chapa de Marconi. O motivo é bem claro: a afeição de Marconi com Oídes do Carmo, o todo-poderoso das assembleias de Deus. Oídes é irmão e maior apoiador de Luiz do Carmo.

Na vice, Luiz do Carmo carregaria no peito o número 45, do PSDB. Caso insista ao Senado, o eleitor, majoritariamente evangélico, se comprometeria quase absolutamente com o projeto de Do Carmo. Na vice o jogo mudaria.

NOTA DEZ

Para a Secretaria Estadual de Saúde que, insistentemente, vem tentando conscientizar a todos pela vacinação contra a maldita Covid-19.

NOTA ZERO

Para Alexandre Baldy pelo atraso de mais de uma hora para chegar à redação do Portal 6, em Goiânia. O horário da sabatina, que é ao vivo, já havia sido divulgado em reportagem e nas redes sociais.

A assessoria do político tentou novamente negociar outro momento, mas o site, pelo histórico de remarcações surpresas de Baldy e em respeito aos internautas, desistiu da entrevista.

Para ler todas as notas, clique aquiSiga a Rápidas no Twitter e fique por dentro de todas as novidades!

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.