A explicação para Goiás estar com “temperaturas de verão” em pleno inverno

Apesar de leve alta nos termômetros, estação está dentro do esperado pela meteorologia

Emilly Viana -
Massa de ar seco também derruba índice de umidade do ar no período. (Foto: Bruno Velasco)

Um mês após o início do inverno, as temperaturas em Goiás não acompanharam a expectativa para o período mais frio do ano. O estado, que também está há mais de 100 dias sem chuvas significativas, registra dias mais quentes que o habitual na comparação com o ano passado.

Sem presença de frentes frias intensas e duradouras, as temperaturas mais elevadas em julho devem continuar até o fim do mês. É o que explica o gerente do Centro de Informações Meteorológicas e Hidrológicas do Estado de Goiás (Cimehgo), André Amorim.

“Algumas regiões têm tido máximas de 34º e 35º, e o tempo aberto segue como tendência na ausência de uma massa polar mais carregada. O ar frio não tem dificuldade de circular na região, mas só chega a atingir um período específico da manhã”, explica ao Portal 6.

Segundo o meteorologista, o cenário ocorre devido a uma intensa massa de ar seco, que predomina em todo o país.  “Não é uma situação vista só em Goiás e também tem influência do fenômeno La Niña. Então não teremos mudanças significativas no curto prazo, já que vai continuar extremamente seco e com uma amplitude térmica intensa”, afirma.

No início do dia, as temperaturas seguirão mais amenas, mas no período da tarde as temperaturas voltam a subir e deixam principalmente em alerta para baixa umidade relativa do ar.  “Nas horas mais quentes, os níveis de umidade têm registrado valores abaixo de 20%, que já é considerado crítico”, alerta.

Fim de semana

O estado segue sem alterações do tempo neste fim de semana. A previsão é de céu claro em todas as regiões, com temperaturas amenas pela manhã e em elevação ao longo do dia. “Destaque para a queda no índice da umidade relativa do ar, problema que tem sido agravado pelas queimadas”, ressalta.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade