MPGO pede a transferência imediata de presos envolvidos nas últimas mortes dentro da CPP

Órgão também recomendou outras medidas para evitar que novos assassinatos venham a ocorrer no local

Aglys Nadielle -
Casa de Prisão Provisória de Aparecida de Goiânia (Foto: Reprodução)

O Ministério Público de Goiás (MP-GO) pediu a transferência imediata dos detentos suspeitos de participar de 04 assassinatos que ocorreu na Casa de Prisão Provisória (CPP) de Aparecida de Goiânia, nesta semana.

Para manter a ordem, o órgão também fez outras recomendações preventivas, que devem ser seguidas pela Diretoria-Geral de Administração Penitenciária (DGAP).

A ação faz parte de uma série de medidas para evitar que os crimes que aconteceram nos últimos dias 26 e 27 se repitam. O pedido exige que os presos sejam encaminhados a uma unidade de segurança máxima.

Além de serem transferidos, os suspeitos deverão ter o recebimento de visitas suspenso. Outra ação a ser tomada será o monitoramento redobrado nos blocos onde cada um dos detentos estiver.

De acordo com o MP-GO, a DGAP deverá ainda investigar as facções criminosas dentro do sistema, que provocam a desordem nas unidades do complexo prisional de Aparecida de Goiânia.

Para ler o documento completo, clique aqui.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade