Artistas dizem que não foram consultados sobre novo Centro Cultural em Anápolis

Setor reclama de falta de diálogo, mas elogia iniciativa da Prefeitura de unificação dos segmentos

Bruna Ariadne Bruna Ariadne -
Projeto do Centro Cultural João Luiz de Oliveira (Foto: Divulgação)

O setor cultural de Anápolis foi surpreendido com a decisão da Prefeitura de Anápolis de abrigar as diferentes linguagens artísticas num único local, o Centro Cultural João Luiz de Oliveira, anunciado na última quinta-feira (01), no pacote bilionário do programa Anápolis Investe.

A previsão é que a estrutura abrigue a Escola de Artes Oswaldo Verano, Escola de Música Maestro Antônio Branco, Escola de Dança de Anápolis e Escola de Teatro de Anápolis. No local já funcionou uma escola municipal, de mesmo nome, na Vila Santa Maria de Nazareth.

Segundo integrantes da classe, não houve diálogo com o setor ou sequer uma consulta.

“É necessário ouvir a classe. Para discutirmos sobre o espaço, pois tudo precisa ser pensado, estudado, planejado tecnicamente”, afirmou Ana Queiroz, diretora da Escola de Teatro de Anápolis.

O Centro Cultural tem também como objetivo aliviar os gastos públicos com espaços que hoje são alugados. Dos sete locais reservados à cultura, cinco não pertencem à Prefeitura.

A produtora cultural Narelly Batista defendeu que, para este fim, o município já tem um local específico para a atividade cultural.

“A ideia de constituir um espaço único para as artes não é nova. O Palácio da Cultura que é o que hoje é usado como centro administrativo tinha este fim. Acho importante a iniciativa e torço para que não seja apenas um projeto que quando concluído acabe sendo direcionado para outro fim”.

O setor cultural está em discutindo sobre a construção desse novo centro devido alegarem que o espaço não comportaria receber todas as escolas. Ainda afirmam que a promessa era de que o Palácio da Cultura fosse devolvido ao meio da cultura, assim que o Centro Administrativo fosse realocado em seu novo local.

Em nota,  a Secretaria Municipal de Integração Social, Esporte e Cultura, informou que as mudanças das escolas e a união de todas em apenas um local é para que possam melhorar a qualidade de ensino e estrutura. Ainda afirmaram que todos coordenadores de cada setor foram previamente consultados sobre o novo espaço.

Leia nota na íntegra

A Secretaria Municipal de Integração Social, Esporte e Cultura informa que o Centro Cultural João Luiz de Oliveira – nome já pertencente à escola que funcionava no local – vai integrar as escolas de ensino artístico já consolidadas: arte, música, dança e teatro. O objetivo é proporcionar um espaço amplo, integrando as artes e possibilitando ao aluno expandir seus conhecimentos em todas as áreas de ensino cultural já ofertadas. A Diretoria de Cultura informa ainda que as coordenadoras das escolas foram previamente consultadas, visitaram o espaço e participaram do levantamento das necessidades para cada área de ensino. A Secretaria também informa que ainda está sendo estudado um projeto para a Escola de Circo, bem como para o atual Centro Administrativo.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.