Reviravolta no caso do bebê que faleceu aos 2 meses de vida em Goiás

Investigação descartou a hipótese levada na época do ocorrido e autos foram remetidos ao Judiciário

Augusto Araújo Augusto Araújo -
Ravi Lorenzo, de dois meses, morreu em março deste ano. (Montagem: Reprodução / TV Anhanguera)

A Polícia Civil (PC) divulgou que houve uma reviravolta na investigação que apurava a morte de Ravi Lorenzo, bebê de dois meses, em Formosa, no mês de março deste ano.

Inicialmente, a suspeita era de que a criança tinha ingerido um colírio por engano, após o remédio ser entregue equivocadamente ao avô do garoto, ao fazer a compra em uma farmácia do município, localizado no entorno do Distrito Federal.

Dessa forma, o produto recebido se tratava de um remédio para glaucoma e não um remédio para náuseas, que era destinado ao bebê, que estava sofrendo com um mal estar.

Contudo, após a realização de exames toxicológicos e histopatológicos, a perícia concluiu que o falecimento da criança se deu em razão de um quadro de pneumonia.

Além disso, os testes apontaram que não foram detectadas amostras do colírio no corpo do garoto, após concluídas as avaliações.

Sendo assim, a polícia concluiu que não houve ligação entre o fornecimento equivocado do remédio e a morte da criança.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade
PublicidadePublicidade