“Queremos justiça”, diz irmão de adolescente internado em estado grave após atentado em porta de colégio

Ao Portal 6, familiar compartilhou detalhes da recuperação de Guilherme e contou como a família está encarando o episódio que chocou Anápolis

Davi Galvão Davi Galvão -
Irmão de Guilherme detalhou como a família está encarando a situação. (Foto: Portal 6)

“A gente não quer que Anápolis esqueça, queremos justiça, que essa mulher e os filhos paguem pelo que fizeram”. Foi esse o apelo feito por Marcos Vinícius, irmão de Guilherme Sidney Soares da Costa, adolescente de 15 anos e uma das vítimas do ataque de faca na porta do Colégio Estadual Leiny Lopes de Souza.

O adolescente foi levado às pressas até o Hospital Estadual de Urgências de Anápolis Dr. Henrique Santillo (HEANA), logo após o incidente, ocorrido na última terça-feira (20).

Lá, passou por uma cirurgia no abdômen, retirada do rim, e também de parte do intestino, com a unidade classificando o estado de saúde dele como “gravíssimo”.

Em entrevista exclusivaMarcos – que esteve presente na redação do Portal 6 – disse ter ido visitar o irmão nesta tarde (21) e apresentou atualizações a respeito do estado de saúde dele, afirmando estar confiante quanto à recuperação do garoto.

“A equipe médica falou que ele respondeu muito bem aos procedimentos, teve uma melhora de quase 50% em relação a como ele estava de manhã, que era ainda mais grave”, informou.

Segundo ele, o irmão teve de receber oito bolsas de sangue após o ataque – por conta da gravidade dos ferimentos.

Mesmo com esse progresso, ele deixou claro que toda a família foi pega de surpresa com a notícia do atentado e que o momento atual está sendo de muita dor e aprendizado para todo o núcleo familiar.

“Não é uma notícia que você espera receber. Ele [Guilherme] havia saído para a escola, não é um cenário que passava nem de longe pela nossa cabeça, algo assim acontecer, tão grave, tão violento, estamos sem chão”, lamentou.

“A todos que têm orado e enviado mensagens de apoio, só tenho uma palavra: gratidão. E faço um pedido ao povo de Anápolis: não se esqueçam do que aconteceu, que sirva de lição para todos, e que as pessoas saibam como e onde resolver problemas e conflitos, para que outras famílias não tenham que sofrer assim”, completou.

Além disso, Marcos também lamentou a morte de Nicollas Lima Serafim, de 14 anos, que — infelizmente — não sobreviveu e faleceu ainda no local.

“É uma notícia que ninguém espera receber. Não foi só a minha família que sofreu nesse dia, foi a do Nicollas, por perderem um menino tão novo, com a vida toda pela frente, foi a do Pedro, por toda a angústia de ter que levar no hospital, isso não pode ficar impune”, declarou, por fim.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Portal 6 (@portal6noticias)

*Colaborou Caio Henrique e Matheus Luz.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade