Manifestantes saem às ruas de Goiânia contra Projeto de Lei que equipara aborto a homicídio

No momento, populares se reunem em praça da capital, manifestando descontentamento com avanço da iniciativa

Gabriella Pinheiro Gabriella Pinheiro -
Manifestantes se reunem em Goiânia contra projeto antiaborto. (Foto: Samuel Leão/ Portal 6)

Sob gritos e faixas com as frases “criança não é mãe”, populares se reúnem, na manhã deste sábado (15), na Praça Universitária, em Goiânia, para protestar contra o Projeto de Lei (PL) que equipara o aborto realizado após 22 semanas de gestação ao crime de homicídio simples.

No momento, grupos de movimentos sociais, estudantis e políticos se agrupam no local para expressar o descontentamento com a iniciativa, que teve o requerimento de urgência aprovado na Câmara dos Deputados, na quarta-feira (12), em votação relâmpago.

Em vídeos obtidos pelo Portal 6, é possível ver diversas pessoas, a maioria delas mulheres, andando pela via enquanto seguram cartazes como “Uma mulher é estuprada e é presa?”, “Estuprador não é pai” e “Por um aborto legal e seguro”.

Ainda, na gravação, alguns aparecem discursando, batendo palmas e expressando a contrariedade com o avanço da proposta.

A previsão é que os manifestantes sigam até a Praça Cívica, no Setor Central, para continuar com a movimentação.

 

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.