Homem teve desculpa inacreditável para se passar por morto em cartório

Suspeito foi preso na hora, após esquecer até o nome e data de aniversário que "deveria ter"

Davi Galvão Davi Galvão -
Sede do Grupo Especial de Investigações Criminais (Geic), de Caldas Novas (Foto: Divulgação/Polícia Civil)

Um homem, de 39 anos, foi preso em flagrante pela Polícia Civil de Goiás (PCGO), nesta quinta-feira (20), após tentar se passar por uma pessoa morta e conseguir transferir uma camionete avaliada em R$ 70 mil.

O caso aconteceu dentro de um cartório na cidade de Caldas Novas. O suspeito apresentou um documento de identidade falso, passando-se por outra pessoa, seis anos mais velha, que faleceu em julho de 2022.

O objetivo do suspeito era assinar a transferência de uma camionete, estimada em R$ 70 mil, que pertencia ao falecido, para um terceiro.

Ao ser abordado pelos agentes da PC, o homem exibiu sinais de nervosismo. Ao ser questionado sobre os dados do documento falso, ele errou o nome da pessoa que dizia ser e não conseguiu responder perguntas básicas, como nome dos pais e data de nascimento.

Após investigações, a polícia confirmou a verdadeira identidade do falsário, comprovando o crime. Durante o interrogatório, na presença de um advogado, ele optou por permanecer em silêncio.

Além disso, os agentes descobriram que o homem tinha um histórico de outros casos de estelionato.

Após a conclusão dos trâmites legais, o homem foi autuado em flagrante pelo crime de uso de documento público falso, cuja pena pode chegar a seis anos de reclusão.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.