Atriz Elke Maravilha morre no Rio de Janeiro

Faleceu nesta madrugada, a atriz Elke Maravilha, de 71 anos. desta terça-feira. Ela estava internada desde o mês passado na Casa de Saúde Pinheiro Machado, em Laranjeiras, Zona Sul do Rio.

A internação seria para para tratar uma úlcera duodenal. Elke acabou não resistindo a doença e veio a óbito no início desta terça-feira (16). Segundo as informações preliminares, a atriz morreu por volta de 1h.

A notícia foi dada através do perfil oficial da artista no Facebook: “Avisamos que nossa Elke ja não esta por aqui,conosco. Como ela mesma dizia,foi brincar de outra coisa.Que todos os deuses,que ela tanto amava estejam com ela nessa viagem. Eros anikate mahan (O amor é invencível nas batalhas). (Crianças,conviver é o grande barato da vida,aproveitem e convivam)”.

Biografia

Elke era filha de um russo e de uma alemã e nasceu na antiga Leningrado, hoje São Petersburgo. Segundo suas informações, seus pais teriam sido perseguidos por Josef Stalin e quando Elke tinha seis anos de idade, eles resolveram imigrar para o Brasil, um país visto como promissor e bom acolhedor de estrangeiros, onde havia muitas colônias de imigrantes.

O casal junto com seus três filhos, instalaram-se em Itabira, no interior de Minas Gerais, em um sítio, onde Elke e seus dois irmãos, passaram toda a sua infância, convivendo com todo tipo de animais rurais, realmente vivendo como uma camponesa.

O casal não quis se mudar para uma colônia pois queria viver realmente como brasileiros e aprender os hábitos do país, tanto que Elke se surpreendeu ao conhecer pessoas de diversas etnias e orientações sexuais, um misto de pessoas que não havia em seu país, na época.

Quando Elke se tornou adolescente, a família se mudou para um sítio em Jaguaraçu, outra cidade do interior mineiro, onde Elke continuou a conviver na vida rural, com trabalhos do campo. Lá nasceram seus dois outros irmãos.

Muito inteligente, na adolescência já falava, segundo ela mesma afirma, nove idiomas: russo, o português, o alemão, o italiano, o espanhol, o francês, o inglês, o grego e latim. Alguns desses idiomas foram aprendidos em casa, por causa de sua raízes germânicas, e outros aprendeu em cursos, que seus pais pagaram com dificuldade.

Querendo sua independência, já possuindo um bom currículo por conta dos idiomas que falava, saiu de casa aos 20 anos para morar sozinha no Rio de Janeiro, onde pagava seu aluguel trabalhando como secretária bilíngue em escritório.

Por sempre gostar de estudar, Elke fez faculdade de Letras, e se formou em professora, tradutora e intérprete de línguas estrangeiras. Para pagar seu aluguel e sua faculdade, Elke trabalhou como bancária, secretária trilíngue e bibliotecária. Foi também a mais jovem professora de francês da Aliança Francesa e de inglês na União Cultural Brasil – Estados Unidos.

Elke foi presa no Aeroporto Santos Dumont, no Rio de Janeiro, em fins de 1971, depois de rasgar, aos gritos de “covardes, como ousam, vocês já o assassinaram!”, cartazes com a fotografia de Stuart Angel Jones, filho de sua amiga Zuzu Angel, já então morto depois de torturas na Base Aérea do Galeão.

Foi enquadrada na Lei de Segurança Nacional, o que a deixou a pátria.Só foi solta depois de seis dias após a intervenção de amigos da classe artística. Anos depois, requisitou a cidadania alemã, a única que possuia.

Fonte: Wikipedia

Quer comentar?

Comentários

Nosso Facebook

Rápidas

Danilo Boaventura

Danilo Boaventura

É a seção que publica informações exclusivas, de bastidores sobre o que for relevante em Anápolis e Goiás

Dinheiro Nosso

Rodolfo Torres

Rodolfo Torres

É a seção que publica informações exclusivas, de economia sobre o que for relevante em Anápolis e Goiás