PublicidadePublicidade

“Estão fazendo a gente de palhaço”, dizem estudantes sobre Passe Livre

Urban ainda não recebeu depósito e já há estudantes na cidade ameaçando pular a catraca a partir desta sexta-feira (20). Governo de Goiás não se pronuncia sobre atraso

Rafaella Soares -

Desde 2015 o Governo de Goiás sustentava que iria estender o Passe livre Estudantil (PLE) aos alunos de Anápolis. Essa promessa foi arrastada até o dia 03 de agosto deste ano, quando o governador Marconi Perillo e autoridades diversas vieram à cidade lançar o programa. Relembre.

Após o evento, a expectativa de pais e estudantes em aliviar o bolso deu lugar a muita burocracia, espera e dor de cabeça. Segundo a Secretaria de Governo (Segov), quase dez mil pessoas fizeram o cadastro nas unidades do Vapt Vupt e Rápido e ficaram aptos a receberam 40 passagens por mês a partir de outubro.

Com datas desencontradas, um comunicado da Segov publicado na última terça-feira (17) parecia colocar um ponto final na questão. Parecia.

No mesmo dia, a Superintendência da Juventude, que cuida do programa na Segov, garantiu à reportagem do Portal 6 que os recursos respectivos a Anápolis já haviam sido depositados, ‘atendendo o prazo de dez dias úteis com o qual o Governo de Goiás trabalha para o pagamento do benefício’.

Entretanto, até às 19h desta quinta-feira (19), nenhum estudante teve os primeiros créditos recebidos. Durante a tarde, a reportagem foi inserida em um grupo de WhatsApp de estudantes da cidade. Todos que se manifestaram disseram estar irritados com a demora. Alguns confessam ter coragem de pular as catracas dos ônibus enquanto a indefinição do Passe Livre Estudantil se manter.

“Cada dia eles dão um prazo diferente. Está ficando difícil para os estudantes. Se não colocarem [os créditos] vamos pular as catracas”, prometeu um aluno, acompanhado por outros colegas da mesma turma.

Há também aqueles que alegam dificuldades financeiras e impossibilidade em continuar indo às aulas caso ocorra algum problema com o programa.

“Se não fosse a minha mãe, já nem estaria mais estudando. Meu marido estava sem emprego e para mim está sendo difícil porque eu sou mãe e entre colocar dinheiro na carteirinha ou comprar algo pra minha filha, preciso colocá-la como prioridade”, desabafou Sumaya Miguel, que cursa Biologia na UEG.

Depósitos não caíram

Por telefone, o diretor de transportes da Urban Humberto Zayek revelou ao Portal 6 que a empresa ainda não recebeu o depósito do Passe Livre Estudantil.

“Estamos recebendo bastante ligações de alunos, mas não sabemos de nada ainda. O Passe Livre Estudantil é uma dádiva do Governo para esses alunos e estamos tão ansiosos quanto eles para receber a verba e fazer o repasse”, explicou.

Já a Superintendência da Juventude, que cuida do programa na Segov, ainda não retornou os contato da reportagem para informar qual outro motivo explica o atraso.

PublicidadePublicidade

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade