Portal 6

Homem estupra filha por dez anos e é condenado a 125 anos de prisão

Polícia soube do caso através de denúncia feita pela própria vítima

Um homem de 52 anos foi condenado a cumprir pena de 125 anos por estuprar a filha durante dez anos, em Itaberaí, a 118km de Anápolis. A sentença foi dada pelo juiz Gustavo Braga Carvalho.

Os abusos começaram em 2002, quando a vítima tinha apenas 11 anos e, durante os atos, o pai a ameaçava de morte. Ela ainda chegou a ter quatro filhos do homem. A paternidade foi comprovada através de exames de DNA.

À polícia, ela relatou que na primeira gestação foi submetida a uma tentativa de aborto que não funcionou e mesmo durante a gestação e o resguardo o pai ainda a estuprava.

Os abusos pararam por um tempo após o nascimento da segunda criança, mas voltaram a acontecer e duraram até 2012. Ao todo, ela engravidou do agressor seis vezes, mas em duas os bebês não resistiram.

“Nota-se, de forma clara, períodos de cessação delitiva. Ali, com apoio no diário escrito pela jovem, onde ela especifica datas e, inclusive, os locais das agressões, torna-se passível a determinação mais precisa das séries de crimes praticados pelo réu no curso de tempo examinado separadamente”, explicou o juiz ao G1.

A jovem, que só teve coragem de denunciar o caso aos 23 anos, também contou que a mãe sabia dos abusos, mas nunca se envolveu diretamente. O juiz sentenciou a mulher a 46 anos de prisão por conivência e determinou que eles paguem a ela R$ 200 mil de indenização por danos morais.

Além deles, um amigo do casal também foi condenado a oito anos de reclusão no regime semiaberto por ter encoberto o crime e registrado no nome dele os quatro filhos da vítima com o pai.

Quer comentar?

Comentários

Nosso Facebook

Nosso Twitter