Portal 6

Piloto anapolino que morreu em lago de Itumbiara foi sepultado neste domingo (29)

(Foto: Reprodução/ TV Anhanguera)

Morte não deve ser investigada pela Polícia Civil, avisou delegado regional

Manoel Evert dos Santos, de 51 anos, piloto anapolino que morreu durante um treinamento de voos de parapente em Itumbiara, foi enterrado em Anápolis, onde morava com a família, neste domingo (29).

O caso chamou a atenção no município do extremo Sul do estado devido à possibilidade de Manoel ter passado mal no ar e não conseguir acionar mecanismos de segurança durante a queda.

Ele caiu no Lago das Brisas e foi removido do local com ferimentos e já sem vida pelo Corpo de Bombeiros.

“Havia um curso em andamento com alguns pilotos de parapente do estado. Na nossa chegada lá, a agente já verificou que a vítima já estava em óbito, muito provavelmente dos traumas que ela adquiriu do impacto com a água. Ele veio a passar mal e desmaiou ainda nas alturas, não dando conta de responder ou acionar qualquer dispositivo de segurança”, disse o tenente Hugo Brito à TV Anhanguera.

A morte de Manoel, que era piloto há mais de dez anos, segundo o delegado regional de Itumbiara Ricardo Chueire,não deve ser investigada pela corporação porque a Polícia Civil não tem competência legal para apurar acidentes aéreos.

Além da esposa, a vítima deixou três filhos.

Com informações do G1

Quer comentar?

Comentários

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.