Portal 6

Folha de S. Paulo repercute escândalo sexual envolvendo padre e ex-freiras em Anápolis

Atos do religioso ocorriam até por Skype, envolve zoofilia e chegou a ser investigado pelo Vaticano

Extensa reportagem da Folha de S. Paulo, periódico de maior circulação do Brasil, foi publicada nesta segunda-feira (17) denunciando a morosidade e impedimentos para resolução de um escândalo sexual envolvendo o padre Rodrigo Maria e ex-freiras da ordem “Arca de Maria”.

Conforme a publicação, as freiras eram abusadas psicológica e sexualmente enquanto viveram sob a responsabilidade do religioso, também fundador da fraternidade.

Em um dos relatos, uma das vítimas afirma que foi rendida por ele após ser chamada para uma conversa. Já em outra ocasião, entre 2014 e 2015, o padre teria se masturbado enquanto conversava com a freira por Skype, que também encontrou no computador dele fotos de mulheres seminuas e vídeos de sexo com animais.

Após ser transferido para várias dioceses, padre Rodrigo responde atualmente à Ciudad del Leste, no Paraguai.  Segundo a Folha, o caso já foi parar no Vaticano e o padre não pode exercer o ministério enquanto estiver respondendo processos canônicos, mas ele ignora as ordens da igreja paraguaia e permanece se trajando e desenvolvendo atividades do clero.

Padre Rodrigo Maria. (Foto: Reprodução)

Ao jornal, o sacerdote disse ser alvo de uma farsa e revelou que está processando criminalmente onze freiras para provar que é inocente.

“Qualquer pessoa pode mandar uma denúncia para Roma. Se disser que você é um alienígena querendo destruir a Igreja, pode mandar. E o atual bispo de Ciudad del Leste não me conhece direito, não tem obrigação de crer em mim. Em pouco tempo ficará claro que a acusação de abuso é caluniosa”, afirmou.

A ordem Arca de Maria ainda está em funcionamento, com sede na Casa São José, no Parque Calixtópolis, região Sudoeste de Anápolis.

Quer comentar?

Comentários