Mega operação contra pornografia infantil prende homem em Anápolis

Outros mandados também foram cumpridos na cidade e resultaram em apreensão de vários eletrônicos

Da Redação -

Um homem de 31 anos foi preso em flagrante na manhã desta terça-feira (09), no bairro JK Nova Capital, em Anápolis, durante a mega operação da Polícia Civil contra o compartilhamento de pornografia infantil.

Denominada Meu Zeloso Guardador, a ação cumpriu na cidade três mandados de busca e apreensão, sendo que em dois deles não foi configurado o flagrante e, por isso, apenas equipamentos eletrônicos foram recolhidos.

“Diante dos vestígios, não houve informações suficientes para prendê-los, mas eles serão investigados. Foram apreendidos com os suspeitos notebooks, computadores de mesa, smartphones, HDs e pen drives, que serão encaminhados ao Instituto de Criminalística da Delegacia Estadual de Repressão a Crimes Cibernéticos, em Goiânia”, explicou a delegada Kênia Segantini, titular da Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA) de Anápolis.

Computadores de mesa e notebooks foram apreendidos durante a operação. (Foto: Rafaella Soares)

Conforme a delegada, a intenção é que todo o material recolhido passe por uma perícia aprofundada, afim de que seja recuperado os dados de navegação dos investigados.

“A perícia vai tentar recuperar arquivos apagados, já que os indícios apontam que houve acesso a pornografia infantil, mas o acesso foi deletado e não se obteve a materialidade para a prisão em flagrante. Uma vez que as informações forem recuperadas pelos peritos, eles [suspeitos] serão indiciados pelas práticas do crime”, disse.

Delegada Kênia Segantini, titular da Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente de Anápolis. (Foto: Rafaella Soares)

 

Sem ter a identificação revelada, o preso está prestando depoimento neste momento na DPCA e, como não há provas de que as imagens foram compartilhadas, ele poderá pagar a fiança, arbitrada em R$934, e responder o processo em liberdade.

A operação Meu Zeloso Guardador, realizada em alusão ao dia das crianças, contou com 280 Policiais Civis e cumpriu 51 mandados de busca e apreensão em 15 cidades goianas.

Já a investigação geral contra a pornografia infantil, segundo Kênia, ocorre integralmente em Goiânia e não há um prazo para terminar. As equipes estão constantemente monitorando os computadores de todo o estado para prevenirem essa ação criminosa.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.