Portal 6

O que motivou pai a arremessar criança várias vezes contra o chão em Anápolis

(Foto: Captura)

Depoimento prestado por familiar na DPCA revelou detalhe importante para a investigação

A Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA) já começou a investigar o caso da criança de cinco anos que foi arremessada várias vezes contra o chão pelo próprio pai na tarde da última segunda-feira (03), na Vila Brasil, região Central de Anápolis.

Até o momento, várias intimações já foram entregues e a bisavó do menino foi até a unidade para prestar esclarecimentos. Ela estava no local quando as agressões começaram.

De acordo com a delegada Kênia Segantini, responsável pela investigação, a idosa contou em depoimento que os pais do menino estão separados há cerca de um mês e o divórcio em nenhum momento foi bem aceito por parte do agressor.

“A separação deles já ocorreu em decorrência de agressão. O homem já estava com esse tipo comportamento há algum tempo e por isso a mulher decidiu ir embora “, explicou ao Portal 6.

Autuado por tentativa de homicídio, o agressor permanece internado no Hospital de Urgências de Anápolis Dr. Henrique Santillo (HUANA), porém a delegada está acompanhado a situação e informou que desde a terça-feira (04) ele já havia sido encaminhado para a enfermaria e não corria nenhum risco de morte.

Já a criança, conforme boletim divulgado pelo Hospital Estadual de Urgências de Goiânia Governador Otávio Lage de Siqueira (HUGOL) nesta quarta-feira (04), continua em estado grave e respirando com ajuda de aparelhos.

Em tempo

A Polícia Militar foi acionada na tarde de segunda-feira (03) para averiguar um caso de violência doméstica contra a mãe, que recebeu um soco no olho, e a criança, que foi jogada ao menos três vezes no chão.

Após descobrirem que o homem estava em casa e se deslocarem até o endereço para dar a voz de prisão, os agentes acabaram o encontrando já de bruços ao lado de duas facas, com vários cortes no peito e as mãos quase amputadas.

Ele já estava em estado de choque, por isso os próprios policiais o encaminharam para o HUANA.

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) também foi acionado para levar a criança, que sofreu um traumatismo craniano, para Goiânia a fim de receber atendimento especializado.

O estado de saúde da criança arremessada várias vezes contra o chão pelo pai em Anápolis

Quer comentar?

Comentários

Nosso Twitter