Portal 6

A decisão da Secretaria de Meio Ambiente sobre ‘tartarugas’ no Córrego das Antas

(Foto: Jefferson Silva)

Registro mostra os répteis vivendo tranquilamente em meio a poluição

Uma cena curiosa foi registrada por leitores do Portal 6 na última quinta-feira (11). Se trata de pequenas ‘tartarugas de água doce’ que estão vivendo no Córrego das Antas, em Anápolis.

Elas estão na altura do Viaduto Nelson Mandela, um dos trechos mais poluídos devido ao despejo do esgoto de toda a região Central da cidade.

Doutora em Animais Silvestres e médica veterinária da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, Elisângela Albuquerque Sobreira contou à reportagem do Portal 6 que esses animais são muito resistentes e, por isso, não morrem rapidamente ao terem contato com a sujeira.

“Os quelônios são animais adaptados a ambientes antropizados, ou seja, essas tartaruguinhas, mais conhecidas por cágados, são resistentes e se adaptam bem a locais com poluição. Eles também podem ficar até um mês sem comer e beber água. Geralmente, se alimentam de peixes, insetos e algas, mas, infelizmente, se tiver canudos e o lugar for muito poluído, podem se confundir e se alimentar de plástico”, explicou.

Conforme Elisângela, a Secretaria de Meio Ambiente não tinha ciência da existência desses répteis, mas, para evitar que fiquem doentes, uma equipe irá ao Córrego das Antas nos próximos dias para fazer o recolhimento e levá-los para águas limpas.

“Precisamos dos animais para sobreviver. Os cágados são importantes pra manter o equilíbrio da Fauna, porque controlam e evitam o excesso de peixes. Sem eles, os rios ficam com odor forte e não há controle da matéria orgânica”, disse.

A profissional informou ainda que, após a transferência dos cágados, deverá ser iniciado um controle da água para prevenir também a morte dos peixes.

Quer comentar?

Comentários

Nosso Twitter

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.