Portal 6

Juiz não aceita pedido de prisão e empresário de Anápolis continuará solto

(Foto: Reprodução/ Facebook)

Perícia da Polícia Civil constatou que o veículo estava a 130 km/h no momento do acidente

Decisão do juiz Adriano Linhares, da 2ª Vara Criminal de Anápolis, publicada nas últimas horas de sexta-feira (08), manterá solto o empresário Fernando de Medeiros Cordeiro, de 35 anos, que no dia 24 de fevereiro provocou o acidente que matou o entregador Marlon Regis Santana de Souza, de 42 anos, na calçada de uma farmácia da Avenida Brasil.

Mesmo flagrado bêbado, e com teor alcoólico altíssimo no organismo, Fernando pagou fiança de R$ 2 mil e foi liberado pelo então delegado plantonista Cleiton Lobo.

Posteriormente, o pedido de prisão preventiva foi feito por Manoel Vanderic, titular da Delegacia Especializada em Investigação de Crimes de Trânsito de Anápolis, e referendado pelo Ministério Público, mas os argumentos não foram acolhidos pelo juiz.

Entre outras alegações, o magistrado ressaltou no documento que a prisão de Fernando não é “necessária” porque o empresário é réu primário e tem residência fixa.

No entanto,  proibiu que ele saia da cidade ou mude de endereço sem comunicar a Justiça, não saia à noite de casa e use tornozeleira eletrônica.

A defesa da família da vítima não descarta recorrer da decisão para tentar prender o empresário.

Em tempo

Perícia da Polícia Civil já constatou que o veículo estava a 130 km/h no momento do acidente. O caso foi citado como exemplo de impunidade em reportagem especial do Jornal Nacional. Veja o vídeo.

Quer comentar?

Comentários




Nosso Twitter



Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.