PublicidadePublicidade

O que já a Polícia Civil já sabe sobre o brutal assassinato de empresário

Comportamento dos atiradores chamam a atenção e delegado fala porque o crime foi premeditado

Da Redação -

Morto com diversos disparos no início da tarde desta segunda-feira (28), o empresário Marcos Mario Pires, de 25 anos, não tinha antecedentes criminais e tocava há pouco mais de um mês o Lava-Jato Comando, localizado na Avenida Senador José Lourenço Dias (antiga Contorno), no Centro de Anápolis.

Dois homens chegaram em uma moto e nada disseram quando entraram no estabelecimento. Foram até à vítima e atiraram somente nela, poupando as demais pessoas que estavam no local. A dupla de atiradores saiu em seguida como se nada tivesse acontecido.

Titular do Grupo de Investigação de Homicídios (GIH) da Polícia Civil de Anápolis, o delegado Vander Coelho disse à Rádio São Francisco que o crime nitidamente foi premeditado e que familiares do empresário confessaram que ele  recebia ameaças.

PublicidadePublicidade

“Acompanhamos os trabalhos periciais e entrevistamos algumas pessoas que estavam ali. A gente tem agora que formalizar esses depoimentos e tentar saber a origem dessas ameaças”, adiantou Vander Coelho, ao repórter Jonathan Cavalcante.

PublicidadePublicidade

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade