Portal 6

A triste história da mãe no interior de Goiás que nunca mais poderá ver o filho

Sofrimento já dura há anos e agora Agetop terá de pagar caro

Uma mulher vai receber indenização de R$200 mil da Agência Goiana de Transportes e Obras (Agetop), depois de ter perdido o filho, identificado como Tiago Santos Lopes, em um grave acidente de trânsito no ano de 2013, em Anicuns, a 143 km de Anápolis.

Consta na decisão do juiz Lionardo José de Oliveira que, após o horário de almoço, a vítima voltava de carro para o trabalho com dois colegas, mas chovia forte e o veículo saiu da pista e acabou afundando em um lago. Tiago e um outro colega morreram afogados.

Segundo o magistrado, uma das causas do acidente foi a omissão da Agetop, que não instalou barreiras de proteção, as muretas laterais, na pista.

“Basta demonstrar que o serviço público deveria ter sido prestado e que foi a sua ausência, deficiência ou atraso que efetivamente implicaram a ocorrência do dano. A negligência da autarquia na adoção de meios que prevenissem acidentes na ponte foi tamanha que houve a ocorrência de outros dois acidentes no local”, afirmou.

Além da indenização por danos morais, a Agetop também pagará uma pensão mensal para mãe de Tiago, equivalente a um terço do salário mínimo. Para o juiz, a morte do filho é o próprio dano da mãe.

“Não há dúvidas de que a perda de um ente querido provoca abalo considerável à família. Os entes queridos representam todo um complexo de bens patrimoniais e extrapatrimoniais aos seus familiares. A cessão inopinada da convivência, do arrimo e quanto basta à caracterização do dano”, acrescentou.

Veja a decisão na íntegra.

 

Quer comentar?

Comentários

Arraiana 2019

Nosso Twitter

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.