Portal 6

“Só queria me defender”, diz mulher após ex pular muro e invadir casa, em Anápolis

Com quatro filhos pequenos, agora ela está na cadeia e ele no HUANA

Maria Angélica, de 32 anos, foi encaminhada para o Centro de Inserção Social Monsenhor Luis Ilc na manhã desta segunda-feira (29) após esfaquear na madrugada o ex-marido, no Jardim Arco Verde, região Sudeste de Anápolis.

Mãe de quatro filhos, ela relata que passava uns dias com uma amiga, mas teve de ir em casa para buscar roupas. Quando chegou ao local, ouviu Renato Reinaldo de Araújo Bezerra da Silva, de 25 anos, pulando o muro.

“Venho sofrendo com ele há um bom tempo. É o pai da minha filha mais nova, de cinco meses, e fez eu vender minha casa aqui em dezembro do ano passado e ir para Paraíba. Lá me agrediu, grávida de oito meses, fiquei toda machucada e fiz campanha no Facebook para conseguir vir embora”, disse Maria ao radialista Marcelo Santos, da Manchester News.

Segundo a mulher, o relacionamento com Renato foi sempre conturbado e, depois de voltar para Anápolis, conseguiu medida protetiva. No entanto, por meio do Facebook, ele teria descoberto onde a ex estava e passou a fazer ameaças contra ela e as crianças.

“Estava reconstruindo minha vida, mas com medo de ficar em casa. Quando ele pulou o muro, percebi que estava bastante embriagado. Empurrei ele para cozinha e desferi os golpes. Na hora do nervosismo nem vi o que estava fazendo, só queria me defender. Pensei que tinha matado ele e chamei a vizinha, mas ele levantou. Ficamos com medo, trancamos o portão e eu acionei a polícia e os Bombeiros”, contou.

Renato precisou ser encaminhado às pressas para o Hospital de Urgências de Anápolis (HUANA) e, ao Portal 6, a unidade informou que ele está estável, consciente e aguardando vaga para se recuperar na enfermaria.

Na delegacia, Maria foi autuada por tentativa de homicídio e não terá possibilidade de pagar fiança. Agora, ela alega estar preocupada por não saber onde os filhos serão deixados.

“Muitas pessoas julgam e falam que estou assim porque quero, mas até mudei de estado para ter uma vida nova. Agora ele está no hospital porque não morreu e não sei o que penso porque vou ser presa de qualquer jeito e saindo do hospital ainda vai vir atrás de mim. Eu não queria ser presa e perder meus filhos, mas vou entregar nas mãos de Deus. Ele sabe que eu só me defendi”.

Quer comentar?

Comentários

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.