Portal 6

“Estou morrendo. Eu tenho câncer”, afirma João de Deus em passagem pelo Fórum de Anápolis

(Foto: Reprodução / TV Anhanguera)

Médium chegou na cidade pouco depois das 15h para participar de uma audiência

João de Deus teve de deixar o Complexo Prisional de Aparecida de Goiânia na tarde desta quinta-feira (10) para ser encaminhado ao Fórum de Anápolis, na região Central da Cidade.

O médium esteve no local por cerca de apenas dez minutos e nem chegou a ser ouvido na audiência, que foi marcada para tratar sobre as armas encontradas na casa dele.

“Algumas testemunhas da defesa não foram encontradas. Por questões processuais, o interrogatório de João de Deus não ocorreu, embora ele tenha ido a Anápolis. Segundo o Código de Processo Penal, o interrogatório ocorre após a oitiva de todas as testemunhas, como a defesa insistiu em algumas testemunhas, ele não pôde ser ouvido”, explicou o promotor Luciano Miranda em entrevista ao G1.

“Foram ouvidas apenas algumas testemunhas de defesa. As testemunhas do Ministério Público serão ouvidas por precatória, ou seja, em outras comarcas do estado”, acrescentou.

Se apoiando em uma bengala para conseguir andar, João de Deus não foi embora sem afirmar que o quadro de saúde dele é grave.

“Vocês estão vendo que eu estou morrendo. Eu tenho câncer”, disse.

Sobre as armas, o médium apenas contou ter guardado para outras pessoas e que não sabe o nome delas.

Em tempo

João de Deus foi preso no último dia 16 de dezembro na encruzilhada de uma estrada de chão próximo à BR 060, na zona rural de Abadiânia, a 37 km de Anápolis. Ele foi apontado como responsável por cometer uma série de abusos sexuais.

Ao todo, o Ministério Público de Goiás (MP-GO) recebeu mais de 500 denúncias de mulheres que alegam terem sido vítimas do médium enquanto passavam por tratamento espiritual na Casa Dom Inácio de Loyola, em Abadiânia.

Mesmo assim, ele nega as acusações e chegou a dizer em depoimento que  não se lembra das mulheres que o denunciaram.

Como o caso está correndo em sigilo na Justiça, nenhum detalhe do processo será divulgado.

Quer comentar?

Comentários

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.