Portal 6

Preso em Anápolis o homem que fingia até ser policial para roubar casas

(Foto: Divulgação / Gepatri)

Diligência foi realizada na casa dele em novembro do ano passado, mas suspeito conseguiu fugir

O Grupo Especial de Repressão a Crimes Patrimoniais (Gepatri) cumpriu na tarde desta sexta-feira (10) um mandado de prisão preventiva contra Max Gonçalves Pena, de 32 anos, investigado pela prática de vários roubos em Anápolis.

Uma diligência chegou a ser realizada pela corporação na casa dele no último dia 12 de novembro. Na ocasião, o homem saiu correndo quando avistou a viatura e pegou uma arma para confrontar os agentes.

A equipe, porém, reagiu e ele, que tem passagens por roubo, furto qualificado e receptação, fugiu pela região da Vila Jaiara. Na casa, foram encontrados vários objetos como perfumes, mala, tapete, televisão e corrente de ouro.

(Foto: Divulgação / GEPATRI)

Em alguns do crimes, inclusive, Max e outros criminosos se identificavam como policiais para entrarem na casa das vítimas e, sob posse arma de fogo, levavam vários pertences.

Em tempo

O nome e foto do suspeito não foram divulgados pela Polícia Civil devido às restrições da Lei de Abuso de Autoridade, sancionada em agosto do ano passado pelo presidente Jair Bolsonaro.

Como a nova regra não se aplica à imprensa, o Portal 6 achou por bem divulgar esses dados, que já haviam se tornado públicos antes de a Lei entrar em vigor na última segunda-feira (06).

(Foto: Reprodução)

Procura-se homem que fingia ser policial para roubar residências em Anápolis

Quer comentar?

Comentários




Nosso Twitter

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.