PublicidadePublicidade

O que Roberto conseguiu cumprir de promessa de campanha na área do Social

Em três anos de mandato, prefeito de Anápolis tem mais de 50% das demandas atendidas em programa de governo

Denilson Boaventura Denilson Boaventura -

Quando candidato à Prefeitura de Anápolis, em 2016, Roberto Naves (Progressistas) estabeleceu cinco propostas para o Atendimento Social.

Gerida pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social, Trabalho, Emprego e Renda, a área é atualmente comandada por Eerizania Lobo. Rodolfo Valentini e Nair de Moura também passaram pela pasta.

Das cinco propostas para serem executadas até o final de 2020, duas já foram cumpridas integralmente e uma parcialmente. As demais, segundo a Administração Municipal, estão fase de execução para os próximos meses.

Todas elas constam em documento registrado no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). A poucos meses antes do novo pleito, o Portal 6 voltou a esse texto e até, o final de janeiro, mostrará o que saiu e o que não saiu do papel.

(Arte: Denilson Boaventura)

PROMESSA CUMPRIDA: 

Aumentar as opções de atividades nos Centros de Assistência e Convivência que já estão em funcionamento no município.

Em julho de 2018, a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social, Trabalho, Emprego e Renda deu início ao IntegrAção nos Serviços de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV), antigos PETIs.

Realizado em parceria com a Secretaria Municipal de Esportes e com entidades religiosas, o programa possibilitou aulas de futebol, judô, natação, ritmos, música e teatro para os matriculados nos SCFV.

De acordo com a Prefeitura de Anápolis, atualmente duas mil crianças e adolescentes de 06 a 17 anos são beneficiadas. As que se destacam, são encaminhadas para pleitear bolsas de incentivo.

SCFV atende duas mil crianças e adolescentes em Anápolis. (Foto: Reprodução)

❎ PROMESSA CUMPRIDA PARCIALMENTE:

 Oferecer microcrédito e capacitação profissional para proporcionar aos beneficiários dos programas sociais como Bolsa Família, oportunidades para sua emancipação econômica.

Levantamento da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social, Trabalho, Emprego e Renda aponta que somente em 2019 a Prefeitura de Anápolis qualificou 3.931 cidadãos, o que representa um aumento de 400% em relação a 2016.

De acordo com o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), o município também despontou na geração de empregos, com saldo anual positivo nos três últimos anos — sendo que em 2019 esteve os três maiores geradores de emprego de Goiás.

No entanto, não há dados que comprovem que os qualificados pela Prefeitura de Anápolis sejam realmente beneficiários de programas sociais, como o Bolsa Família. Também não há projeto em andamento para oferecer microcrédito à essas pessoas.

Prefeitura de Anápolis qualificou 3.931 cidadãos somente em 2019. (Foto: Reprodução)

⚠ PROMESSA AINDA ANDAMENTO

 Implantação de unidades volantes do CRAS para atendimento na Zona Rural.

O Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) é a porta de entrada para a população acessar seus direitos socioassistenciais e tem foco de atuação na busca pela superação das desigualdades sociais.

Dentre os mais diversos serviços ofertados pelo CRAS estão o CadÚnico, que dá acesso à pessoas de baixa renda ao Bolsa Família, Identidade Jovem, isenção em concursos públicos, desconto na conta de energia elétrica e outros programas.

O município atualmente tem três unidades de CRAS, que estão situadas em regiões de vulnerabilidade e risco social. Em novembro de 2019, a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social, Trabalho, Emprego e Renda deu início a construção da sede Sul no Residencial Copacabana.

Já as unidades volantes para atendimento na Zona Rual têm previsão, segundo a pasta, de serem iniciadas no próximo mês de março.

CRAS da região Norte de Anápolis. Espaço é a porta de entrada para a população acessar seus direitos socioassistenciais.  (Foto: Reprodução)

PROMESSA CUMPRIDA: 

 Criar o CREAS para o atendimento a mulher e ao idoso em situação de violência.

O Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS) é uma unidade que atende pessoas que estão em situação de risco social ou tiveram seus direitos violados.

Em Anápolis, há o CREAS I e II, que juntos atualmente amparam 742 famílias e 110 idosos. Conforme a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social, Trabalho, Emprego e Renda, a média anual de atendimentos é de 1,5 mil.

A pasta também implantou  o serviço Centro de Referência de Atendimento às Mulheres Vítimas de Violência, que acolhe 31 mulheres e 38 crianças. Inédito em Goiás, o espaço fica em um local que, por questão de segurança, é sigiloso.

CREAS I e II fazem em média 1,5 mil atendimentos por ano. (Foto: Reprodução)

⚠ PROMESSA AINDA ANDAMENTO

 Criar restaurantes populares para pessoas de baixa renda e famílias em situação de vulnerabilidade econômica e social.

Anápolis conta com apenas um Restaurante Popular que está instalado na Vila Jaiara e serve, diariamente das 11h às 13h30h, cerca de 1.500 refeições a R$ 1.

Encontra-se, atualmente, em fase de elaboração de edital mais três restaurantes populares que serão mantidos pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social, Trabalho, Emprego e Renda.

A pasta definiu os locais de construção: Recanto Sol (Região Nordeste); Bairro de Lourdes (Região Leste); e Residencial Copacabana (Região Sudoeste). Este último beneficiará com almoço os estudantes do Instituto Federal de Goiás (IFG).

Anápolis ganhará três novos restaurantes populares. (Foto: Reprodução)

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade